quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Meu refúgio

O mundo infelizmente não é belo o suficiente
Sei pelo fato de que eu ainda preciso de um refúgio
Eu me escondo em livros ou me procuro
Escrevo tentando me encontrar com você

Na verdade disso eu não sei o por quê
Mas se eu soubesse qual seria a graça da vida?
Nada é tão difícil que não possamos conseguir
Acredito em mim e sigo em frente

E se alguém falar que eu não vou conseguir
Eu olho pra dentro de mim penso e respondo
"É talvez eu não consiga mesmo
Mas se você tentar tenho certeza que consegue"

E sorria

A vida é uma graça de viver
É só a gente descobrir seu segredo
E passear pelo bosque cantando e saltitando
Porque não?

Agora comece a apagar as páginas borradas
E reescreva sua vida do modo que quiser
Reviva os melhores momentos
Não se refugie, viva e conviva





By @ecumeno

sábado, 7 de agosto de 2010

Porque o amor é...


Tão difícil se eu quiser sentir.

Tão doloroso se eu estiver sentindo.

Tão triste se não sentirem por mim.

Tão bonito se um sentir pelo outro.

Tão covarde se sentirem por mim.

Tão fútil se eu forçá-lo a sentir

Tão complicado por eu não saber o por quê.





By @ecumeno

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Eu sei


Saber pode não ser considerado por você algo a mais
Não que tenha mudado completamente a minha vida
Mas saber me fez crer um pouco mais no ser humano
Me fez acreditar que o mundo pode ser salvo

E também que o preconceito será extinguido
Só que ainda me corta a alma pensar que
Este assunto não pode ser abordado abertamente
Pois o mundo não aguentaria ouvir isso da gente

Talvez ele preferisse auto destruir-se
Ou apenas fingir não ouvir
Como todos os seres da nossa espécie
Agora pense! Mas por que não?

Será que você realmente teria coragem para isso?
Será que não desanimaria no 1º obstáculo?
São respostas que só teremos vivenciando
E quem não quer viver?

Então corre lá e fala que você quer tentar
Ninguém precisa saber
É só você numa vida que é sua
Tentando se entender em algo que não é eterno





@ecumeno

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Você é inteligente

Não são as informações que você tem que te faz inteligente e sim as escolhas e atitudes que você toma.




By @ecumeno

domingo, 1 de agosto de 2010

Mil pedidos de desculpas


Lembra do primeiro e único dia em que te dei um tapa na cara?
Eu quero te pedir desculpa, aliás não foi a intenção
Falei calmamente dez vezes para você sair
Te alertei de que iria lhe dar uma bofetada

Você não realizou o meu pedido educado
E muito menos se preocupou com a bofetada que levara
Porque me irrita tanto com esse jeito to nem ai de ser?
Será que não pode ao menos uma vez me dizer que sim?

Não vem com a desculpa que não teria graça
Pois não é a graça que procuro
Eu procuro o meu bem estar e o seu também
Sem mais bofetadas ou atitudes violentas está bem?

Ja basta de discussões, posso parecer tão calma e pacífica
Mas você realmente vinha me irritando a algum tempo
E realmente conseguiu me fazer perder o controle
Obrigada!

Se não fosse aquele dia em nossa quarto eu ainda seria
A mesma pessoa mesquinha e fútil de antigamente
Você me abriu os olhos
E tenha certeza que o bofetão doeu muito mais em mim

Talvez você ria hoje, porque não lembra de minhas lágrimas
Foram muitas, constantes e doloridas
Eram como cacos de vidro saindo de meus olhos
Jogo meu orgulho fora e pesso mil desculpas




By @ecumeno

Veja


Sente e sinta o som que surge do saber espontâneo
O cavalgar dos cavalos e as asas dos passarinhos
Sons bonitos, Sons delirantes
Que me levam a um lugar inimaginável

You é você e eu sou quem não quero ser
Vê a salubre condição de sustentar uma família
Vê a honestidade dos políticos
Você não está enxergando

Ou será que você não quer ver?
Realmente é bem mais fácil ficar de olhos fechados
Realmente é bem fácil não estar aqui quando tudo acontece
Eu vejo e mesmo assim não posso fazer nada

Imagine você, é imagine você
Está sempre bêbado e caído em algum beco perto de casa
Nunca está aqui quando mais preciso te perguntar
Acho que posso fazer algo sim

Se eu não puder quem poderá?
Eu vou mudar o mundo e você vai ver
E quando acontecer
Nem vou perder meu tempo para jogar na sua cara

O tempo perdido quem perde sou eu




By @ecumeno

Sentimento vazio


Todas as vezes que me peguei escrevendo, ou eu estava muito triste, ou a internet havia caído. Adivinhe que vez é agora.
E em todas essas certas vezes nunca me peguei escrevendo prosa, talvez uma tentativa ou outra, mas não lembro de nehuma que tenha dado certo. O sucesso não está no formato em que as letras são postas e sim no que elas têm a dizer.
Alguns dizem que minhas frases são feitas, mas ja dizia um amigo que não tive a oportunidade de conhecer, "quais as palavras que nunca são ditas?", e realmente eu concordo e espero um dia ter a resposta. O que nunca é dito? Ou escrito como quiser, percebo que por mais que as palavras sejam repetidas a idéia é outra, por exemplo posso dizer hoje que não gostei do seu sapato querendo dizer que ele é muito colorido e amanhã posso dizer a mesma frase querendo dizer que ele não combina com você, eis que eu me repito e mudo de opinião tão facilmente que até me enrolo. Mas a ideia de frases feitas não é má, e se fosse, boof! Já não me preocupo mais com isso, pois se eu me preocupar o que vou me por a escrever? Talvez cópias de noticias, posso também começar a filosofar sobre o universo ou então posso me pegar em uma tarde de domingo com muitas ideias na cabeça, mas sem conseguir reproduzi-las no papel.
A luzinha da DSL do meu modem é realmente irritante, não para de piscar. E quando ela estabilizar eu volto pro meu mundinho de pessoas desconhecidas, oráculos e de muita informação mal usada.
Não consigo prorrogar uma ideia, mudo constantemente e isso não vai me ajudar nenhum pouco nas redações, vou pegar uma ideia do vento e tentar prorrogá-la. Deixe-me olhar pela janela, vejo luzes, luzes e luzes, são de casas de postes de computadores, televisões, talvez algum laser, vejo dois cachorros, um, um pouco mais sossegado que o outro, o primeiro quando me vê late com um tom de saia daqui e o segundo late com um tom de aproxime -se, engraçado não? Talvez não seja o mesmo DNA, talvez? E ainda tem outro cachorro, que não consigo ver pela minha janela, na verdade é uma cadela, ela é jovem e bonita e gosta muito de mim, se chama Suzi, era amiga da Dina, minha ex cachorra, é ex porque morreu, fica mais bonito falar faleceu né? É faleceu recentemente, eu havia a achado na rua, mas para minha tristeza ela era doente, a Dina chegou a visitar consultórios veterinários, mas nada que num toque de mágicas curasse sua diabetes e seu câncer no pâncreas, eram ingetados nela 10 mg de insulina por dia, e quem ingetava era eu, foi então nessa época que decidi prestar veterinária e espero me lembrar dessa histórias ou pelo menos tela em meu drive para contar aos meus filhos, engraçado que eu ainda não passei no vestibular e nem tenho tanta certeza que o meu destino é ser veterinária, mas só espero ter uma boa história. Até que eu consegui prolongar bem o assunto, não acham? Não sei se continuei no tema inicial, mas na releitura verei, e juro (JURANDOOO) que esse texto não será editado rsrs. E a luzinha continua piscando, a experiência de escrever essa prosa valerá o tempo desconectada, bom é o que eu espero. Me bateu um sono agora, talvez eu deva ou devesse, que seja o melhor a ser entendido, fazer exercício de física, isso ja não compete mais as minha digitadas, aliás ja deveria ter salvo o arquivo a algum tempo, nunca é tarde e até a próxima piscada da DSL.




By @ecumeno