domingo, 1 de agosto de 2010

Mil pedidos de desculpas


Lembra do primeiro e único dia em que te dei um tapa na cara?
Eu quero te pedir desculpa, aliás não foi a intenção
Falei calmamente dez vezes para você sair
Te alertei de que iria lhe dar uma bofetada

Você não realizou o meu pedido educado
E muito menos se preocupou com a bofetada que levara
Porque me irrita tanto com esse jeito to nem ai de ser?
Será que não pode ao menos uma vez me dizer que sim?

Não vem com a desculpa que não teria graça
Pois não é a graça que procuro
Eu procuro o meu bem estar e o seu também
Sem mais bofetadas ou atitudes violentas está bem?

Ja basta de discussões, posso parecer tão calma e pacífica
Mas você realmente vinha me irritando a algum tempo
E realmente conseguiu me fazer perder o controle
Obrigada!

Se não fosse aquele dia em nossa quarto eu ainda seria
A mesma pessoa mesquinha e fútil de antigamente
Você me abriu os olhos
E tenha certeza que o bofetão doeu muito mais em mim

Talvez você ria hoje, porque não lembra de minhas lágrimas
Foram muitas, constantes e doloridas
Eram como cacos de vidro saindo de meus olhos
Jogo meu orgulho fora e pesso mil desculpas




By @ecumeno

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado