sábado, 30 de outubro de 2010

Platônico

Eu penso em te contar histórias pra dormir
E penso em te fazer um pouco mais feliz
Será um erro pensar mais em você do que em mim?
Se for tenho orgulho de errar

Eu penso todas as horas em você
E penso em te fazer sorrir agora
Nunca vou te fazer chorar
Prefiro mil vezes chorar por você a te magoar

A felicidade realmente não me excita, não me inspira
Mas a meu modo fico feliz estando triste
Crio assim a minha fonte de palavras
E a guardo

O cadeado do portão hoje serve para fechar o baú
E não é o baú dos desejos
E o meu desejo de carregar o cadeado do portão
Faço dele um colar

Até quando vou aguentar?
Me pergunto infinitas vezes, mas prefiro ficar aqui
Pensando e escrevendo sem respostas e sinto
Que é a minha vez de sofrer de novo

Até quando vamos continuar?
Por mim que esse faz de conta seja infinito
Só porque eu me sinto viva
E me sinto assim

Tudo que acontece só eu sei, só eu sinto
Eu quero ser e estar mais do que aqui, mais do que isso, mas do que agora
Sente o mesmo?
Então respire e sinta o meu desejo

Platônico


@emudado by Jessica Mota

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado