sábado, 25 de fevereiro de 2012

500 cartas para ela - Dia 1 - A dona do mais belo olhar

Hoje, dia 25/02/12 começa oficialmente o projeto 500 cartas para ela, que consiste em escrever 500 cartas de amor em 500 dias de amor ou não, para uma unica amada. O projeto é uma ideia da linda Aliane Zappia do Divã Público, ela me convidou a participar e eu é claro, ACEITEI.

Boa sorte a todos que participarão do projeto, será uma longa caminhada. Vamos lá.   Mais informações


A dona do mais belo olhar


Você sorri, fala comigo, nós conversamos. Você presta uma super atenção em cada palavra que eu digo, mas hoje vamos falar apenas do seu olhar. De todos os seus bens, talvez ele seja o mais precioso.
Eu me encontro contigo, e enxergo em seu olhar a vontade que ele estava de me ver, sinto a graça retirada de você e o desejo camuflado de me ter. Há muito mais do que isso quando ele está por escondido, quando eu não o vejo. Por mais triste que seja, eu sei que ele está lá, e sei que por mais que os dias passem e a minha imagem não seja aquela que você vê todos os dias de manhã, um dia ela será. Toda essa certeza eu não tenho de bobeira, muito menos por vaidade. Eu apenas sinto quando vejo o brilho do seu olhar, esse brilho eu vejo, não apenas em seus olhos, posso enxergá-lo em cada palavra de amor que leio, seja quem for o autor, eu apenas sinto o brilho da certeza, se mostrando para que a certeza ganhe mais brilho e se fortaleça.

O seu olhar não é formado apenas por um brilho encantador, há também o branco que é o mais branco e colorido de todos os olhares. O branco dos seus olhos contrasta perfeitamente com qualquer tom, ele tem um encaixe ímpar e singular com o preto brilhante dos seus cílios e da sua pupila. Falar sobre seus cílios me faz parar de escrever só para lembrar do quão belos são, lindos, maravilhosos e grandes, ao mesmo tempo são apenas bonitos, para que não soem como exagerados. Eles foram desenhados com a mais fina ponta, dona do desenho mais ao ponto. Seus olhos também são essa cor marrom a qual não existe igual na natureza, um marrom que é mel, é castanho, é brilhante.

Seu olhar é você, é a sua malícia, sua meiguice, seu jeito de mulher e de menina. Seu olhos são como  imãs, e quando eles me olham, os meus são feitos de ferro. Seu olhar me passa serenidade. Ele vai além dos seus olhos, seu olhar transpira amor e chora gotas de paixão.


Jessica Mota Fernandes

4 comentários:

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado