sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

5inco coisas que mudaram a minha vida - Dia 02 - 2008

É tão difícil pensar em coisas que mudaram a minha vida...
Nesse 2º dia de projeto pensei em um ano... um ano que foi péssimo, o pior de todos em 20 anos, mas se eu não tivesse passado por ele eu não teria metade das coisas que tenho hoje.

Para começar, foi em 2008 que fiquei doente do pior jeito que eu já fiquei na minha vida. Enjoos, vômitos, dores, insonia... por vários dias seguidos sem que os sintomas dessem uma trégua, e foi a partir disto que hoje, de tempos em tempos minha gastrite me surpreende.

Eu estudava em uma escola ótima, com um ensino de qualidade, tinha fiéis amigos (alguns até hoje), porém certo dia encontrei meu nome na lista de aprovados no concurso público para aprendiz da Sabesp.
Eu tive que sair desta escola, me distanciar dos meus únicos amigos na época, fui para escola em que o ensino era uma droga, e um lugar em que não fiz amizade com ninguém... só de lembrar que tive que passar com isso me da raiva.

Foi também em 2008 que sofri um assalto... eu nunca tinha sofrido assalto na minha vida, foi um momento horrível... para fechar o ano bosta de 2008 com chave de merda.

Ok... mas como todos esses acontecimentos ruins contribuíram na minha vida?

Se eu não tivesse trabalhado na Sabesp, não teria conhecido meus melhores amigos, em especial a minha parceira que eu amo Jessica. Se eu não tivesse trabalhado lá, talvez eu não estaria sendo hoje um funcionário público trabalhando com pessoas que eu adoro, eu não estaria cursando Biomedicina, porque eu não teria conhecido a pessoa que comentou comigo sobre esse curso.

Enfim, se eu não tivesse perdido tanta coisa que eu amava, eu também não teria conquistado tanta coisa que eu também amo.

O assalto que eu sofri me fez ver que a humanidade esta perdida, e que vivemos em um mundo que nunca irá usufruir de paz... de certo modo, amadureci com isso, de um jeito peculiar e bem pessoal, me fez crescer como ser humano, a aproveitar o melhor das pessoas e repudiar o pior delas, ou inclusive repudia-las como um todo se para mim o convívio não é algo construtivo.

Enfim, apesar deste texto estar um pouco confuso para quem lê, e isso não me surpreende porque só eu sei o quanto esses acontecimentos me mudaram, a conclusão é: Se eu tivesse desistido de tudo, se eu me recusasse a deixar de passar por tudo o que aconteceu em 2008, hoje eu não teria as melhores coisas do mundo. Não tenho todas as melhores coisas do mundo, mas tenho poucas que para mim são suficiente para ser feliz.

2008, o pior ano da minha vida, que me proporcionou as melhores coisas da minha vida.

João

Um comentário:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkk, ei joão, na hora q eu li: sabesp
    passou o comercia da mesma na tv kkkkkkkkkkkk, euri demais

    beijos, jéés

    ResponderExcluir

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado