sábado, 31 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 36 - Da musica que me veio a mente

Querida N.P

"Só penso nela, quem é ela, o nome dela..."

Certa vez, não sei se você se lembra, eu fui te mostrar uma música que eu achava muito bonita e você me ignorou... Não deve ter sido de propósito, mas a parte que você não sabe é que no dia anterior eu não conseguia parar de ouvir essa música, até tentei aprender a tocar, mas era muito difícil.

(...)

Esses três pontinhos ai em cima representam o meu tocar, rs. Eu fui tentar dar uma violada nessa música e consegui, agora consegui né. Ficou muito linda.



Depois daquela noite quando você ignorou o meu falar, eu tentei não ouvir mais essa música, tentei não pensar mais em você, e consegui. Mas isso faz muito tempo e na época era só um sentimento bobo. Hoje é mais bonito, é diferente, hoje por mais que não esteja tão vivo é infinito por mais que inexistente.


Com muito amor,

Jessica Mota

sexta-feira, 30 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 35 - Noite fria

Querida N.P

E a cada noite fria em quem você pensa? Quem você queria que estivesse ao seu lado te esquentando? Quem você queria que te acordasse com beijinhos?

Eu queria saber e queria que desse certo para você.

De quem te deseja uma boa Noite fria,
Jessica Mota.

quinta-feira, 29 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 34 - A bêbada mais linda

Querida N.P

Eu nunca te vi tão bêbada como no dia do meu aniversário, é até engraçado lembrar...

Você estava se perdendo com as palavras. A sua boca já não acompanhava seus pensamentos. Você estava muito bêbada, tá, não tanto a ponto de se esquecer de tudo que acontecera naquele dia não é?

Aiai...

Esse estado ébrio é gostoso né? Se bem que naquele dia eu não pude aproveitar muito, pois estava o tempo todo pensando em te falar algumas coisas, em fazer outras e também não parava de pensar na sua reação.
Eu pensava: Vou beber mais esse copo dai eu falo pra ela, kkkkkkkkkkkkkk. Foi então que falei, mas se você tivesse visto a sua expressão quando falei das cartas... Teria rido ou ficado preocupada.
Foi apavorante, se eu pudesse voltar no tempo eu não teria te contado, não naquele momento.

Seus olhos não conseguiam olhar para os meus, na verdade eles não olhavam nem para os seus. Você estava fora da sua estrada, estava sem direção. Sinceramente eu não esperava que o meu contar teria aquele efeito sobre você, eu não esperava a sua surpresa. Foi impressionante para mim, tão impressionante que chegou a ser engraçado, não sei se a cerveja colaborou para tal reação sua, depois você me conta se sim.

Você disse que achava ser muito para você, mas eu não concordo. O que são vinte e tantas cartas? O que são quinhentas cartas? O que são palavras escritas comparadas a sentimentos que poderiam ser demonstrados e vividos ao seu lado?

Fica pra gente pensar...

Com carinho
Jessica Mota

quarta-feira, 28 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 33 - Confesso que...

Querida N.P


Esses dias eu estava conversando com uma garota e ela me disse:

 - Estou cansada de dizer coisas que tu querias ouvir por outra pessoa.

Então eu disse para ela não dizer, pois por mais que seja bom ouvir coisas lindas ditas por ela, não é você. As vezes acho que isso é apenas uma desculpa a qual eu uso tendo um amante ou não entende? Manja desculpa para fugir de paixões? Pois é, eu sempre as uso, sempre quero fugir, porém nunca consigo. Consigo e não consigo, bem, é complicado...
Confesso também que estou com saudade, queria te ver todos os dias ou te ligar, na verdade queria que você me ligasse, mas mais do que isso, eu queria que tivéssemos assuntos para falar ao telefone, mas não temos...

É tão difícil seguir sozinho né? Não sei se você me entende, mas chega um momento que o próprio momento nos faz ver uma luz que faz com que percebamos o quanto é importante vivermos a nossa vida. Acho que já tivemos uma conversa parecida antes...
Preciso dormir, espero que tenhas uma ótima noite de sono. AAAA, acabo de me lembrar e confesso que nunca imaginei você casada com uma mulher, na minha opinião você ainda vai encontrar um cara que vai te fazer muito feliz. Boa sorte.

Com carinho,
Jessica Mota

terça-feira, 27 de março de 2012

Botando fim em algo que deveria ter findado há muito tempo

Escrevendo para outra

Cara A.M

Se eu pudesse voltar tudo seria diferente, seria perfeito e estaria sendo até hoje. No primeiro dia, logo após te conhecer te pediria em namoro, então namoraríamos, embora para mim bem que tinha sido um namoro, só que ao contrário, por mais amor que tivesse tido.
Eu teria te passado confiança e teria feito com que você fizesse o mesmo. Eu teria acreditado naquilo que vivemos e tudo teria dado certo.
Só quero que saiba: Ninguém te amará como te amei, como te amo. Desejo de todo o meu coração, muita felicidade e alegrias à você e que tu encontres alguém que te ame muito e que te trate bem, assim como você merece.


De quem tanto te quis bem
e continua querendo,

Jessica Mota - Fim

500 cartas para ela - Dia 32 - Sobre ser a dona do meu coração

Boa noite N.P

Em alguma das cartas anteriores acho que comentei sobre o meu desapaixonar. Pois é, ele está acontecendo e é a cada palavra que escrevo. Cada dia que passa menos quero ter seu coração e mais tenho vontade de fazer de outra, a dona do meu.

Foi só um desabafo.

Sem mais,
Jessica Mota

segunda-feira, 26 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 31 - Uma estrela pendurada na Lua

Querida N.P

Você olhou para a lua hoje?

Ela estava tão diferente, eu até pude ver uma estrela que estava a cair, mas a lua com toda a sua paixão não deixaria, a agarrou, a segurou e a salvou. Eu fiquei observando o céu por alguns segundos e até pensei que eu poderia pegar aquela estrela para você, mas somente se você quisesse. Porém mesmo sabendo que você jamais me pediria, eu sei que você gostaria de tê-la, quem não gostaria?
Conclusão: Eu não fui buscá-la, mas enquanto eu a olhava pude vê-la despencar, ela caia e voava até mim, ela voou até mim. Estou com ela, quando quiser pode pedir, pois ela é sua.

Com carinho
Jessica Mota

SKELETON SONG - KATE NASH

Talvez para muitos essa lirica não faça sentido... mas para mim faz e eu acho ela linda:


Esqueleto, você é meu amigo
Mas você é feito de osso
E você não tem carne nem sangue correndo através de si
Para ajudá-lo a proteger o osso

Sim, Esqueleto, somos amigos há anos
E você tem me visto passar por alguns percalços
E algumas lágrimas
Mas todo mundo me acha esquisito

E eu deveria saber
Que não demoraria até você
Você me deixar em uma situação constrangedora
Com atenção indesejada
E uma necessidade de explicar
E não é que eu esteja te deixando
Mas eu não sei o que fazer

Esqueleto, nós somos tão próximos
Mas você não tem corpo algum
Então por que você insiste em usar roupas?
Esqueleto, quando éramos mais novos era mais fácil
Mesmo que as outras crianças, elas caçoavam de mim
Eu tinha poucos anos quando o tive, mas agora tenho 20

E agora é diferente
Quando eu o levo pra sair e você
Você me deixa em uma situação constrangedora
Com atenção indesejada
E uma necessidade de explicar
E não é que eu esteja te deixando
Mas eu não sei o que fazer

E algumas vezes, à noite
Eu sonho com as coisas mais terríveis
Eu pego um martelo e desço da cama
E eu o levanto alto e despedaço sua cabeça
Fíbula e tíbia e costelas e jaulas também
Aliás, enquanto estou aqui, vou despedaçar você inteiro

Despedaçaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaar

Mas... Esqueleto, você é meu amigo
E eu nunca poderia dar um fim à sua vida
Sim, Esqueleto, você é meu amigo
E eu estarei com você até o fim

E apesar de quando eu o levo pra sair, você
Você me deixa em uma situação constrangedora
Com atenção indesejada
E uma necessidade de explicar
Eu nunca poderia deixá-lo
E isso é tudo o que sei

Eu vou ler um livro então
Eu não ligo se formos só amigos, ou nem isso
Eu posso me divertir sozinho
Já estou velho demais para fingir
Eu vou ler um livro então
Eu sei que você acha ele melhor
E eu acho que ele nem liga
Eu não sei o que você vê nele...
Não tem nada lá.

domingo, 25 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 30 - A conquista

Trigésima carta para você, eu sempre soube que eu poderia chegar até aqui, mas o mais difícil mesmo está por vir, 470 cartas, peço desculpas desde já pois sei que não chegarei até a carta de número 500, contudo mesmo assim me sinto feliz por ter iniciado este projeto e por ter escolhido você como musa inspiradora.
Quero lhe dizer que não te escrevo para conquistar-lhe, até porque não acredito na conquista, creio que se fosse para acontecer algo entre nós, já teria acontecido há tempos, por mais que agora eu discorde disso, ontem de madrugada quando pensei até que fazia sentido, porém agora nem tanto. Pensava que se não aconteceu era porque não estava ou não está escrito. Agora acho que não, se não aconteceu era porque não tinha que ser antes, mas pode ou deve ser agora...

Com a imensa vontade de que seja
e com um medo profundo de que acabe o que não foi,

Jessica Mota

500 cartas para ela - Dia 29 - E quando não hão palavras?


Hoje mais cedo, quando ainda era ontem, eu estava muito inspirada para te escrever, mas infelizmente algo deu errado e a minha escrita não vingou. Tentarei transpor o que sinto em riscos no paint:  




Com amor,
Jessica Mota

sábado, 24 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 28 - Do que eu pensei

Querida N.P

Hoje indo do terminal até o cursinho pensei em algo para te escrever, porém eu havia esquecido sobre o que eu pensava até a décima palavra dessa frase.
Lembrei-me que eu sonhava em ser feliz com base no amor, no meu amor recíproco, pensava em ser feliz apoiando-me em uma paixão avassaladora. Mas nesse exato momento em que eu pensava, perdi esta pretensão. Não quero mais viver sonhando com a possibilidade de que a qualquer momento em que eu estiver menos esperando, aparecerá a pessoa certa para mim. Não acredito mais na existência da pessoa certa, ela nunca será a certa até o momento em que eu quiser que ela seja.
O fato é que eu nunca quero tentar fazer de ninguém a pessoa certa e então entro em confusão, se não existe a pessoa certa e eu não quero tentar fazer de qualquer alguém a pessoa certa, o que resta para mim? Me resta a pessoa errada e talvez ela seja a certa, mas eu não faço a menor ideia de quem seja ela, na verdade a gente nunca sabe né. Talvez essa pessoa seja você, talvez alguém conhecido ou  muito provavelmente seja outra pessoa, pessoa a quem eu desconheço e só conhecerei quando eu estiver realmente pronta. Só não me pergunte se já estou, pois isso é muito difícil de se responder. Mas estou aqui tá? Boa sexta-feira.


Com carinho
Jessica Mota

quinta-feira, 22 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 27 - E se eu não estiver mais aqui

As vezes penso se você sentirá minha falta, na verdade eu sei que você sentirá, mas talvez não do jeito que  eu queria que você sentisse, do jeito que eu sei que outras pessoas sentirão.

Com uma imensa vontade de ir,
Jessica Mota

quarta-feira, 21 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 26 - Desejos do 1º dia de outono

Hoje na aula de geografia tive uma inspiração louca, a guardei para a hora do intervalo então escrevi para você:

E se o meu sentimento não fosse assim tão intenso?
E se eu te pedisse apenas e somente um beijo?
Tu me darias? Aceitaria o meu pedido de pelejo?
Se aceitasse eu não morreria de desejo
Se me livrasse, isso não seria mais um peso

Eu gostaria, te amaria pelos cinco minutos que eu almejo
Eu te teria, tu saberias e para ti não seria só um bom desfecho
Seria um fecho
Seria mais, e mesmo que não fosse nada
Seria mais, e seria sempre, seria eterno
E eternamente eu saberia o que foi
Mesmo já sabendo o que é, teria sido o meu querer
Mesmo que fosse mais pra mim do que pra você

Seria meu e mais ainda seria teu
Todo o momento, todo o carinho
Seria teu e ficaria contigo
Por mais da minha vontade de que ficasse comigo

Mesmo que antes não fosse nada
Mesmo que agora não seja nada
Um dia teria sido
E teria sido o dia em que o nada seria tudo
O seu sempre nada, nada seria
E se aderiria ao meu sempre tudo
Que naquele instante tudo seria
Seria mudo


Com a imensa vontade de que tudo tivesse sido
e com a esperança de que um dia seja tudo,

Jessica Mota

terça-feira, 20 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 25 - Por que você?


Querida N.P

Jamais esquecerei a entonação que você fez ao dizer:  Por que eu?

Sabe, é uma ótima pergunta e na hora que você a fez eu poderia ter aproveitado para proferir uma longa declaração, porém o fato é que nem eu sei o porquê.
Olhando para trás tento enxergar, mas não vejo nada. Às vezes até consigo pensar em motivos para não te querer e algumas outras tantas vezes só o seu olhar já me faz apagar tudo. Todos os sonhos, todas as paredes, todas as pessoas, os compromissos, as perguntas, tudo some porque tenho o seu olhar olhando em minha direção, olhando no fundo dos meus olhos, isso sempre me faz perceber que não preciso de mais nada.  O meu sentimento por você é muito estranho e talvez essas cartas o tenham deixado mais intenso, não me pergunte por que, aliás, tente não fazer essa pergunta quando se trata de sentimentos, pois não há respostas.
Seria muito fácil eu dizer que você foi a escolhida porque é linda, inteligente e eu te admiro muito, mas não é isso, é mais, é impalpável, é sublime entende? Nem eu entendo, só quero que saiba que eu não sofro, não aparentemente, eu não choro por você, nunca chorei, apenas sinto algo lindo e perfeito dentro de mim que se talvez fosse vivido não seria tão bonito.

Com amor
Jessica Mota

segunda-feira, 19 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 24 - A primeira carta depois da última


Querida N. P


É engraçado escrever agora, é diferente...


Peço desculpas se as cartas que virão, inclusive esta, não possuírem tanto amor quanto as que já foram. Digo isso apesar de achar que o sentimento será o mesmo, mas outro. Fingirei que você jamais lerá estas cartas, visto que assim me sinto menos intimidada. Confesso que sim, elas me fazem muito bem.

Noite passada eu passei com você e me senti tão ótima por assim ter sido, meu coração esteve confortado por algumas horas como nunca esteve durante 21 anos. Bem, por ontem ter sido o meu aniversário, considero como um presente e agradeço, obrigada.
Foi tão bom e tão quase perfeito que até sonhei com você, mas o sonho se fez muito engraçado pelo fato de eu não poder te ter nem nele. Talvez fosse um sinal.

Hoje toda música que eu ouvi me fez lembrar meu sentimento por você, escreverei uma agora e deixarei outras para as cartas futuras.


Coisa linda (Nando Cordel) Modificada


Se você deixar eu te dou carinho, dou meu endereço e meu telefone, se você quiser te dou meu coração.
Se você me aceitar, dou tudo que é meu, dou o meu sorriso e dou a minha vida, eu faço qualquer coisa por esta paixão.
Quando eu te vi fiquei encantado e o meu pensamento anestesiado, sentindo um forte desejo quase sem fim.
Mergulhei de vez na felicidade, perdi o controle e fiquei a vontade, deixei que o amor acordasse em mim.


Teu olhar me provoca, me queima, me faz delirar.



Com muito amor e carinho
Jessica Mota

500 cartas para ela - Dia 23- Pediu-me para parar

Querida N.P ( Namorada em potencial)

Pediu para parar parei.

Muitas vezes fiz esforços para que as postagens saíssem, palavras não queriam vir e o tempo não se mostrava suficiente, por mais de tudo, eu escrevi...
Você já sabe que é você e agora qualquer um que me perguntar poderei falar, por mais que eu não queira, por mais que eu não veja isso como um fim, este é o fim do projeto para mim.
Eu não escreverei mais 477 cartas para alguém que as não quer ler, talvez você até queira ler, mas só. Por mais que eu nunca tenha imaginado que você fosse ler ao menos uma, se você merece ou não essas cartas, quem tem que decidir sou eu, e por mais que você não queira, eu acho que tu mereces participar, sendo o ser amado de um projeto tão bonito.
Mas como não queres, eis o fim.

(suspiro...)

Não tenho palavras para descrever o que eu sinto hoje, só achei que eu tivesse o mínimo de chance possível... Mas por mais que eu ache, eu nunca tenho...

As outras cartas dizem tudo o que eu quero dizer, nessa eu não consigo dizer nada...

Eu que agradeço pela noite, obrigada pela companhia, desculpa qualquer coisa e eu entendo se alguma palavra sua tenha sido dita por culpa minha, entendo se  qualquer achismo tenha ido de pensamento à ideia feita, por culpa de atitudes minhas, feitas ou não.

Só consigo te desejar uma boa noite e agradecer...
Obrigada novamente por cada sentimento e palavra, escrita e sentida por mim. Meus olhos queimam, preciso ir. Boa noite

Da menina que tanto te ama e com a imensa vontade de continuar a escrever
Jessica Mota

domingo, 18 de março de 2012

As melhores coisas do mundo.








Preciso dizer alguma coisa? Olhe estas fotos...
Hoje você completa 21 anos e eu não poderia deixar de fazer essa homenagem à você. Mesmo que singela,   espero que goste.
Você é uma pessoa excepcional, minha melhor amiga, sua amizade para mim é uma das melhores coisas do mundo. 
Passamos por tantas coisas juntos, que poderíamos escrever um livro... e também poderíamos escrever outro livro, para as coisas que aconteceram quando não estavamos juntos, mas compartilhamos um com o outro, então estivemos juntos novamente.
Mesmo que moremos longe, ou que nossas agendas sejam tão apertadas, a intensidade do que sinto por você só aumenta, nunca diminuiu. 
Aaaaa que pena que ainda não inventaram o teletransporte, pq senão eu te atormentaria todos os dias kkkk
Eu sinto saudades de você todos os dias... que falta me faz... pena que não temos mais aquele dia certo na semana para nos vermos. Como era bom... lembra? Momentos inesquecíveis. 
Por favor, onde quer que você vá, nunca esqueça deste amigo seu, pq onde quer que você vá, pode ter certeza absoluta que eu irei atrás, eu estou disposto a ser seu amigo até o dia em que envelhecermos e estivermos brigando pelo último corega da caixa para colocarmos a dentadura.
Me desculpe se algum dia te chateei de qualquer forma.
Eu amo você, só quero o seu sucesso, o seu bem... quero que você realize todos os seus sonhos.
Feliz aniversário, e que esse seja só mais um de inúmeros que comemoramos juntos.

Do seu amigo que te ama muito e esta sempre ao seu lado,
João.





500 cartas para ela - Dia 22 - Dizer, o que posso dizer...

Querida N.P

Eu queria te dizer hoje tudo o que eu queria te dizer há meses, queria ter coragem pra falar tudo que está preso dentro de mim, se eu ao menos conseguisse proferir as seguintes palavras pra você, mais tarde, já me sentiria bem, bem melhor, bem mais feliz:

Ei, algum dia eu terei alguma chance de ser a sua namorada? É que eu já escrevi 21 cartas pra você e se eu não tenho chances é melhor me dizer agora, dai eu paro logo de escrever. Obrigada pelas coisas boas que me fez sentir e até a próxima vida, pois eu sei que me apaixonarei de novo e de novo por você.

Com a mais imensa vontade de parar de escrever
Jessica Mota

2 decênios

Caro amigo João


Como você está velho, já está quase me alcançando. Pois é, o tempo passa e a gente nem vê, dois decênios, quem diria que você ia chegar tão longe? HAHA'
Demorei, mas aqui estou para lhe parabenizar pelos 20 anos completos de vida, tá, 20 anos, três meses e alguns dias. Antes atrasada do que nunca, acabo de perceber que hoje eu faço 21 anos, eitcha. Deus nos proteja, rs

Meu melhor amigo. Eu te amo tanto, te desejo tanto sucesso, te quero tão bem. Obrigada por não ter desaparecido, tudo bem que você não é tão presente assim, mas é meu companheiro de escritos. Se as pessoas soubessem o quanto é bom ter um companheiro de escritos, todas teriam.

Eu mal sei o que escrever, mas mais do que escrever eu quero viver muitas coisas aos seu lado. Quero estar contigo em cada momento de pavor, te ajudar, segurar a sua mão, limpar as sua lágrimas e tentar sempre dar os melhores conselhos para o momento. Também quero estar contigo nos dias de felicidade, sua formatura, seu casamento, o batizado dos seus filhos (meus sobrinhos)

Te amo muito João, te quero sempre comigo, quero você menos birrão, sempre engraçado, quero você mais compreensivo, menos teimoso e ao mesmo tempo te quero assim como você é, pois você não precisa mudar para ter minha amizade, você já a tem há muito tempo e a terá por muitos anos ainda. Te amo.

Deixei para terminar esta carta no dia do meu aniversário, porque sei lá, me sinto com a sensibilidade mais aflorada, me sinto mais preparada para agradecer, e agradeço...


Obrigada


Da sua amiga que tanto te ama
Jessica Mota Fernandes

sábado, 17 de março de 2012

Preciso urgentemente de alguém

que precise urgentemente de mim.

500 cartas para ela - Dia 21 - A sua pele clara

Gosto de morenas, sou fascinada por cores, mas a sua pele clara me conquista, me fascina tanto, talvez seja porque você é um verdadeiro conjunto de sedução. Eu deliro, me arrepio ao imaginar seu gosto.
Eu te quero, pode ser agora, amanhã cedo ou daqui uns anos. Sempre estarei aqui te esperando com muito amor no coração e braços abertos para te ter como nunca tive antes.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Prometo nunca revelar que...

...hoje especialmente estou com uma vontade de sair por ai
Dizendo que te amo, te amo, te amo
Tirar esse sentimento de mim pela boca

É tão ruim guardar um sentimento dentro de si
Nunca revelado
Nunca expressado
Nunca falado
Às vezes escrito

Por isso quero gritar por ai que te amo
Na rua, no ônibus, no metrô, na sua frente
Mostrar que meu amor impossível de ser vivido
Existe

Quero te beijar
Te abraçar
Te tocar
Bagunçar o seu cabelo
Sentir o seu perfume
Olhar no fundo dos seus olhos castanhos e dizer que te amo

Quero para sempre estar contigo, mesmo que seja só por um dia

João

quinta-feira, 15 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 20 - O que tu queres?

Querida N.P

Me diz como seria a pessoa perfeita pra você que eu prometo me esforçar, eu consigo me tornar essa pessoa, é só você dizer, diz pra mim vai? Sussurra aqui no meu ouvido.
Como quer que eu te trate, quer muito carinho ou só um pouquinho? Faço do jeito que quiser, me diz vai? Fala pra mim bem baixinho.

Agora se não quiser dizer tudo bem, fica subentendido que tu não quer nada comigo.


Com carinho

Jessica Mota

quarta-feira, 14 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 19 - Eu gosto assim

Querida N.P

Todos os dias eu passo o dia inteiro pensando no que escrever, confesso que as vezes penso para quem, penso em escrever para outrem e hoje pensei mais ainda pois senti um sentimento para comigo muito especial, até pensei em dar uma chance à ele, porém eu sempre penso e nunca dou, quem sabe no próximo pensar, ou no outro.
Hoje te escrevo sobre o quanto eu gosto de amar quem não me ama, não que você não me ame. Não é brincadeira, infelizmente talvez eu realmente goste de ser ignorada, não que você me ignore, até porque não existe outra explicação pra esse meu gostar descontrolado sem tentativas.
Uma vez eu me apaixonei por um garoto super mongo, que eu não sei se ele não sabia ou se ele fingia não saber que eu era afim dele, mas talvez pelo fato dele ser tão avoado, ele nem soubesse. Me lembro que depois de eu ter me desapaixonado, estava no ônibus há uns dois anos atrás e pensando: Agora preciso de uma nova paixão não recíproca, percebe a anormalidade disso? Eu deveria procurar um amor correspondido ou não procurar nada, mas... Não sei, talvez seja um vício.
Uma outra vez, há um bom tempo atrás, me apaixonei por uma garota e só quando ela botou fim em tudo, ou um pouco antes disso, quando eu percebi que estava acabando, eu quis, eu quis aquilo porque estava perdendo, quis pois eu não podia mais ter, infelizmente eu não mais tive, eu queria aquele amor que ela estava sentindo por outra pessoa, naquele instante percebi que eu não era mais o centro da sua paixão, então eu quis.
Queria concluir esta carta genialmente, mas não tenho conclusões para isso, lhe ponho à mesa a fórmula para me conquistar, me ignore, mas tu já me conquistou então... se não quer nada, além de amizade comigo, me dê atenção. Boa noite.

Com carinho

Jessica Mota
Enquanto escrevo estou em outra dimensão
Apenas eu e um lápis
Vejo pessoas, escuto ruídos
Que estão só de passagem
Por isso não têm importância

Em meu transe, somos só eu e as frases
Rostos, lugares, pessoas
Se tornam letras
Pedidos, sentimentos, pretensões se tornam palavras
Que somadas são minha fuga da realidade

Meu esconderijo secreto
O papel é minha fonte dos desejos
E da ponta do lápis saem as moedas à serem lançadas
Alguém acredita em sorte?

Então que graça teria escrever se existisse realização para cada moeda arremessada?

João.

Remetente Anonimo

E se eu escrevesse uma carta para você?
Para dizer que estou desesperado por estar esquecendo o seu rosto
Dizer que luto contra  a vontade de te ver mesmo sabendo exatamente onde te encontrar
Dizer que penso em você a todo momento o dia inteiro, não importa o que eu esteja fazendo
Dizer que te admiro por tudo o que você é
Dizer que meu desejo de você é incontestável
Você sabe onde me encontrar, então... você viria?
E se eu não assinar a minha carta, posta-la anonimamente, você saberia quem sou eu?
Venha me encontrar aqui em casa. Estarei esperando


Um tempo depois da postagem da carta....

João

terça-feira, 13 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 18 - Recaída

Cara N.P

Se já leu todas a minhas cartas anteriores pare agora, e se esta é a primeira que lê, não leia.

Me sinto uma idiota quando penso que você pode estar lendo essas cartas, pois se lê e não comenta, não expressa nem um sentimento, não fala comigo sobre, é porque não tens pretensão nenhuma para comigo. Que pena que não tem, eu também não queria ter as vezes, por exemplo agora, não queria sentir toda essa raiva por escrever pra você e pessoalmente não conseguir dizer o que quero de fato. Você deve me achar uma boba, pois sou mesmo, queria parar com o projeto, não escrever mais essas cartas idiotas de amor, não respirar fundo a cada palavra que escrevo, sabe, eu não queria sentir toda essa intensidade no ar quando estou aqui na frente do computador digitando para você. Eu sinto amor aqui, sinto um carinho enorme, uma grande admiração, porém hoje eu não queria sentir algo, queria o nada.

Perdoe-me pelas palavras, estou desiludida, não tenho se quer 1% de esperança com você,  não agora. Só queria que você estivesse aqui para eu pudesse olhar pra ti e não tremer, não viciar, não paralisar, não estremecer, só queria, nem que só por essa madrugada, não te querer.


Com a máxima vontade de te esquecer
Jessica Mota

segunda-feira, 12 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 17 - Ao encontrar-me

Querida N.P

Te procuro em todos os lugares, as vezes até imagino que eu possa te encontrar. Hoje mesmo te procurei por todo o terminal, não te encontrei em nenhum olhar, mas pude te ver em corações apaixonados, pude sentir.
Eu só queria estar andando pela rua e passar por você sem te ver, queria que você me visse e gritasse o meu nome, queria não ouvir e que você corresse atrás de mim, então no momento em que você tocasse o meu ombro eu iria apenas desaparecer ao me virar com um sorriso largo no rosto. Eu não mais precisaria te procurar, eu não mais teria que esperar, tudo que eu sempre quis acontecera naquele instante que você veio até mim. E tudo acabaria ali, pois o nosso desfecho só seria perfeito se o final fosse infeliz. Enfim você me encontraria dentro de ti.

Com amor

Jessica Mota

domingo, 11 de março de 2012

Minha vida em 07 dias - Dia 07 - Um novo membro da família



Hoje à noite cheguei em casa e não tinha tirado nenhuma foto...
Mas tive essa surpresa! Mais um integrante da família!
O sem nome. Tão quieto, tão frágil... mais um futuro grande amigo meu! Foi a melhor noticia que tive este ano até agora :]

Tenho certeza que o sem nome me trará muita alegria... muita felicidade, não só à  mim, mas à toda esta casa. O bruthus já esta morrendo de ciúmes.

Bem... hoje encerro o projeto Minha Vida em 07 dias. Não foi uma postagem tão profunda, ou com fundos para reflexão... foi mais para expressar que apesar da minha vida, em sete dias, não ser tão emocionante assim, ela é uma vida normal... tenho meus altos, tenho meus baixos, momentos de reflexão, de desvirtuamento do mundo real, sofrimentos por amor, sofrimentos de saudade... mas o principal, não importa como seja minha vida em 07 dias... no final da semana sempre tenho a mesma conclusão: mesmo com o apesar dos apesares, tenho minha vida como um todo muito feliz e com muita esperança para o futuro.

Obrigado por acompanharem o projeto.

João.

500 cartas para ela - Dia 16 - Suas brincadeiras

Você lembra daquela festa que dançamos juntas? Sei que tiveram duas, mas na segunda eu não estava muito bem, nem me lembro direito como foi, já na primeira foi divino. Lembro exatamente do seu corpo próximo ao meu e da sua boca mais perto ainda, lembro dos seus cabelos e principalmente do seu olhar que penetrava os meus olhos. Sei que sou muito imaginativa, mas eu poderia jurar que o seu olhar pensava o mesmo que o meu, se não fossem minhas incertezas eu estaria muito certa de que você queria tanto quanto eu. Ou talvez, o que faz até mais sentido, você queria apenas me provocar. E olha que você era especialista em fazer isso ein, tu bem sabe das vezes que brincava comigo como quem pensava que eu só levava na brincadeira, que fique claro, eu realmente levava, mas apenas na hora em que a diversão estava sendo feita, depois eu ficava pensando em você pelo fim da noite. Pensamentos que nunca me trouxeram nada de bom, espero que um dia me tragam, pois eu ainda penso.

Com amor


Jessica Mota

Minha vida em 7 dias - Dia 07 - Sou aquilo que tenho de bom



Infelizmente eu não consegui tirar a foto da frase inteira, mas o que ela diz está no título.

Eu passo todos os dias por esse local e leio essa arte sempre que não estou atrasada, na primeira vez que li fiquei encantada com a mensagem e toda vez que leio fico pensativa. "Sou aquilo que tenho de bom", sempre que leio concordo, porém nunca tenho tempo para filosofar muito sobre.

Se eu sou somente aquilo que tenho de bom e sou mau, logo sou nada, mas se tenho boas qualidades e defeitos então sou bom. Sendo bom tenho algo que devo passar adiante, tenho motivos para viver. Creio que se nós seres humanos não tivéssemos nada de bom, realmente seriamos apenas nada. Deixo a frase neste último dia do projeto para que pensemos em nosso atos, em nossas atitudes para com os outros, as pessoas merecem ser bem tratadas, os animais merecem carinho e a natureza merece cuidado, ao mesmo tempo todos estes merecem tudo isso.

Tenha amor, viva amor, passe amor, seja amor.


Jessica Mota

09 de Agosto de 2011

09 de agosto de 2011.
O dia em que te conheci, engraçado que de lá para cá não há um dia que eu não tenha pensado em você.

Talvez seja amor

Eu te vejo de longe, com aquele rosto lindo de sempre
Finjo que não te vi, mas quando chego perto, não resisto, tenho que olhar.
Olho nos seus olhos e o que eu vejo? Nada.
Por segundos minha mente apaga, minhas mãos suam, meu estômago ferve.

É tudo psicológico? Estou ficando louco ou perdendo tempo?


E se fossemos feitos um para o outro?
E se nossos destinos já estivessem traçados muito antes de nos encontrarmos? Antes de nascermos? 
Às vezes sinto que nos conhecemos de outras vidas, vivemos loucuras e momentos memoráveis na época dos patriarcas.
Eu queria ficar com você uma vez, e de novo, e de novo e de novo.


Imagino-nos pegando o carro e dirigindo sem rumo. Sempre indo, sem parar, até o lugar mais longe possível de chegar... um lugar onde o mundo não existiria, um lugar só para nós dois.
Você iria dirigindo, só para eu poder ficar admirando seu rosto lindo durante o dia, e durante a noite ouvir o som da sua respiração.

Deitado no sofá, e o tempo não passa, penso em você. Penso se está bem.
Estou perdido, quero olhar e encontrar você, a todo momento. Você me chama, mas não consigo escutar o que você diz, então eu caio de um desfiladeiro, mas você não esta lá para me ajudar.
Mas é quando atinjo o chão, que entendo o que você diz.
Você disse
"Vá devagar, não vou atrás... o desfiladeiro é fundo".

O pior de tudo, depois de me perder e cair, é que na queda livre eu percebo que só vou melhorar quando eu atingir o chão.
Se um dia quiser procurar por mim, você vai me encontrar... esperando por você.

João.





Minha vida em 7 dias - Dia 06 - A vida


Essa foto foi tirada no meu quarto. De tudo o que eu tenho, esses livros são uma das coisas que eu mais amo, que eu mais gosto, uns dos meus bens mais preciosos. 
A realidade é tão dura. Acordar às 7:00, ir dormir às 01:00 do dia seguinte para acordar novamente às 7:00 deste mesmo dia. Ir trabalhar, engolir alguns sapos durante o dia, pegar o trem apertado, estudar quando a única coisa que você precisa fazer é dormir, e de quebra, ultimamente, sofrer por sentimentos não correspondidos. Mas os livros trazem um universo tão perfeito, quem dera fossem universos reais, quem sabe são... mas não sou um dos sortudos para ter acesso à eles. 
Quem dera meus amores fossem correspondidos como em "Zé dos sonhos" no braço do sofá no lado esquerdo... Quem dera eu pudesse controlar a água e tudo relacionado à ela e de quebra pudesse participar de uma guerra para salvar minha família e meus amigos, como em Percy Jackson, os 5 livros ao lado de "Zé dos Sonhos"... e se eu fosse de outro mundo onde minha alma tomasse uma forma física, uma forma de algum animal do sexo oposto ao meu e eu pudesse conversar com ela, pedir conselhos, e de quebra descobrisse que existem passagens para outros mundos, e saísse em busca de vingança pela morte do meu melhor amigo, e chegasse NESTE mundo, onde eu me apaixonaria, como na Trilogia "A bússola do Ouro", os três livros ao lado dos do Percy Jackson. E se eu me apaixonasse por uma mulher de 39 anos tendo 15, como em "O Leitor", em pé, ao lado da trilogia da Bússola. E se eu me encontrasse com Deus? como em "A Cabana", embaixo de "O Leitor"... e se eu fosse o escolhido entre meu povo para salvar nosso continente da chegada de povos novos de um outro continente, como em "Os dias do Cervo", ao lado de "O Leitor"... quem dera eu fosse tão inteligente como maquiavel (no braço do sofá no lado direito), ou que meus desejos se realizassem de acordo com Livro da sorte, aquele pequenino azul e branco... Quem dera eu soubesse aplicar "O segredo" em minha vida como diz o livro embaixo do livro da sorte. E se eu vivesse em Nárnia? O país perfeito? Como diz o livro do lado esquerdo na parte de cima do sofá? E se eu já fosse um biomédico renomado e soubesse "hematologia básica" de cór?
Bem, vivo em Francisco Morato, aqui não existe magia, guerra, Deuses Olimpianos, passagem para outros mundos... mas estou aqui, nesta realidade, correndo atrás do meu futuro, escrevendo meu próprio livro, a minha história.

João.

Minha vida em 7 dias - Dia 05 - Ecúmeno


O que aconteceu de chamativo no 5º dia do projeto comigo? Recebi uma noticia... mas como tirar foto de uma noticia? Então a foto do dia 5 é do meu Divã virtual, onde venho escrever implicitamente algumas coisas que às vezes não quero compartilhar com ninguém!

Bem, no final do ano passado, tive uma "despedida" da qual eu já havia me contentado que aconteceria... e que eu nunca mais veria a pessoa novamente, foi daquelas despedidas unilaterais, da qual apenas uma pessoa se importa.

No começo deste ano, me contentei que não frequentávamos mais o mesmo lugar, e que nosso contato não existiria mais. 
Na verdade, desde o começo eu me enganei... até escrevi uma música de tão convencido que eu nunca mais veria essa pessoa. Mas eu sabia, que ela estava lá, em algum lugar, mas eu sempre dei muita sorte, ou azar, de nunca me encontrar com ela no mesmo corredor. Então eu simplesmente continuei me enganado, pensando que ela não estava mais lá, e quando me perguntavam, eu respondia "acho que ela não esta mais aqui".

No dia 05 deste projeto, em uma conversa com colegas, recebi a noticia que um deles havia encontrado a pessoa nos corredores. Bem, tive certeza daquilo que eu não queria acreditar.

Espero não encontrar nunca essa pessoa, por mais que eu queira. 
Não quero mais uma vez passar horas e horas pensando em coisas que jamais acontecerão... não quero mais dedicar horas do meu dia pensando em alguém que não retribui essas horas nem em pensamento... não quero mais dedicar textos à isso... não quero mais viver amores platônicos... 

Meu dia 05 foi assim... uma noticia que eu nem precisava receber porque no fundo eu já sabia. Uma noticia só para atrapalhar ainda mais sentimentos atrapalhados.

João.

sábado, 10 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 15 - O convite

Querida N.P

Hoje venho lhe escrever um pedido, na verdade quero lhe fazer um convite.

Vem comigo hoje? Eu vou te buscar na sua casa e só quero que faça uma coisa, segure a minha mão bem forte na frente dos seus pais, então diga à eles que vai comigo até o infinito e já volta. Depois disso a gente sai correndo e rindo, gargalhando... Atravessamos a rua sem olhar para os lados, ficamos apenas nos observando. Quando chegamos ao ponto passam vários ônibus que poderíamos pegar, mas como eu estou olhando para a sua mão que aperta a minha e você para a minha que segura a sua querendo não soltar jamais, não vemos mais nada. A partir daquele momento somos apenas você e eu. Enfim consigo entender o motivo de muitos amigos meus terem me deixado de lado pelo amor para com seus amantes, ainda assim não faria o mesmo, mas vivendo esse momento que acabei de criar percebo, nenhuma modelo que passar por mim será tão linda quanto você, nenhuma correspondente internacional será tão inteligente, nenhum padre será tão confiável e nenhuma mãe terá tanto amor pra dar e receber quanto você. Que vontade de dizer o que eu não devo... Que vontade de que você leia essa carta agora e venha correndo pra minha casa... Vontades... Vontades... São baseadas em momentos que nunca aconteceram de verdade.
E de todas as que tenho, a minha certeza não se mostra unanime em quase nenhuma, isso é provado pelo meu anseio de entrar na universidade, eu não tenho certeza do curso que prestarei, muito menos da faculdade que vou cursar, sou uma das pessoas mais indecisas dessa cidade, mas se eu tenho certeza de algo, é do meu querer por você, sei que hoje quero muito te ter aqui, sei que agora não tenho olhos pra mais ninguém, me dá uma chance só neste instante e perceba que não terá tempo para mudar de opinião, se me quiser nesta data que lê, me terá até o momento em que eu não mais existir.

Com muito amor


Jessica Mota

Minha vida em 7 dias - Dia 6 - A Francesa



Hoje de manhã eu tive aula de redação e quando sai fui para o Parque da Água Branca, o intuito inicial era passar lá pra ver sobre o trabalho voluntário de alimentar os animais, eu estou interessada, mas acabei nem vendo porque está tendo uma exposição muito legal lá, é uma feira mística, tem colares, pulseiras, roupas, cartomantes, realmente muito interessante. E nesse momento vocês devem estar se perguntando: Mas por que o título "A Francesa"? Bem caros leitores, eu comprei esse colar lá na feira mística, mas não comprei de qualquer pessoa, comprei de uma Francesa LINDAAAAA moradora da cidade de Embu das artes, (tudo a ver né) pois bem, preciso confessar que estou completamente apaixonada por ela, foi realmente paixão a primeira vista. Talvez se eu vê-la novamente pela rua eu não a conheça, porém se ela estiver sorrindo verei de longe, que sorriso... que simpatia...

Preciso encontrar com ela por ai, por favor destino me dá um empurrãozinho? Do momento que comprei o colar até o momento que coloquei o pé no ônibus para ir pra casa, não consegui pensar em outra coisa que não, voltar e encontrá-la novamente e de novo e de novo e se eu tiver sorte, quem sabe outra vez.


Jessica Mota

sexta-feira, 9 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 14 - Será que você lê?

Querida N.P

Ontem o meu amigo João me perguntou se você lê as minhas cartas, eu respondi que não sabia, mas disse que você sabe da existência do meu blog e que talvez se couber na sua agenda uma visita a ele, você pode vir a lê-las

Isso tudo me fez ficar pensando: Será que ela lê? E se lê, o que ela acha de tudo isso?

Não tenho respostas. E as vezes acho melhor pensar que você não lê, nunca leu e nem virá a ler, outras vezes penso que você precisa muito ler tudo isso, tantas palavras lindas que estão nestas cartas, você precisa saber. Nem que você leia só uma, nem que seja a pior delas, nem que você não perceba que são todas para ti. Mas não tem como não perceber, só se você ler essa de primeira e pensar que N.P são as iniciais da destinatária, não são. A destinatária, no caso você, tem um nome lindo que não começa com N.
Enfim, gostaria de te pedir perdão. Perdoe-me se você está acompanhando as cartas e as vezes lê algumas coisas que não te agradam. Perdoe-me mais ainda se você está lendo e deseja do fundo do seu coração que elas não existam de fato. Bom, elas existem e o meu sentimento por você também, embora as cartas sejam pequenas o meu sentimento é enorme.

Com amor


Jessica Mota

Minha vida em 7 dias - Dia 05 - Não sou conduzido, conduzo



E aprendi da pior maneira.

Quando vi essa bandeira no ônibus que pego todos os dias, pensei em escrever sobre como deixei de ser conduzida, e é sobre o que vou falar hoje.

Não que eu tenha deixado totalmente, mas antigamente eu só fazia o que os outros queriam e quando eles queriam. Quando eu estava no 1º colegial uma amiga minha tava afim de fazer um curso de informática que divulgaram na minha escola, eu já havia feito curso de informática, mas como ela me chamou para fazer com ela eu fui pedir para os meus pais. Espero que esteja claro que eu fui pedir para os meus pais me deixarem fazer um curso com módulos que eu já tinha estudado, já sabia, e pior, a unidade a qual ela queria cursar era longe da minha casa, sendo que havia outra unidade mais próxima, mas ela por motivos que eu não sei não queria fazer perto de casa, e eu é claro fui submissa a ela. Fiz o curso onde ela quis, mas ela desistiu no meio dele e eu fui até o fim, sozinha. Cade a minha amiga agora?
Eu não tinha opinião própria, achava o que os outros achavam. Me sinto vitoriosa por ter hoje a minha própria opinião sobre as coisas.
Não seja conduzido, conduza.

Parabéns atrasado

O Blog Ecúmeno fez 2 anos em 09 de Janeiro deste ano! Obrigado a todos que um dia deram uma entrada aqui para dar um lida.

Este blog que fiz com minha amiga Jéssica, por muito tempo foi meu Divã virtual...

Hoje quando vejo os posts mais antigos, vejo como nossas idéias, pensamentos e costumes mudaram!
Enfim, parabéns para nós Jessica

Parabéns Ecúmeno e obrigado por abrigar tantos desabafos e abafos. Idéias e vontades... Obrigado por abrigar tantas memórias!

E que venham mais anos e anos e postagens!

João

Amor de comer.

O amor poderia ser comestível
Assim eu poderia comer sempre que eu quisesse
Me empanturrar...
E se desse dor de barriga

Era só cagar!

Fim


João.

Minha vida em 7 dias - Dia 4 - Leite com Nescau, além de Leite com Nescau


Leite com nescau... que delícia chegar em casa no início da madrugada e poder tomar bem geladinho antes de dormir...

Comigo não é assim. Chego em casa, ou tem nescau mas não tem leite, ou tem leite mas não tem nescau. Hoje dei sorte, tinha leite e nescau. Mas o leite não estava gelado do jeito que eu gosto. Mas bebi mesmo assim.

Chegar em casa e não encontrar aquilo que quer comer, é apenas uma das inconsistências da vida do estudante, além do azar periódico de murphy, do tempo exclusivo para estudo, trabalho e ausência de vida social, ou relacionamento duradouro.

Ser estudante vai além de chegar em casa e não ter leite com nescau para beber... ser estudante são anos e anos de dedicação plena, chegar em casa e não ter esses dois... é só mais uma das decepções.

Um dia ainda chegarei em casa e tomarei leite com nescau geladinho... mas neste dia degustarei e tomarei com prazer, pois espero que não seja de madrugada, espero que seja assim que eu chegar em casa depois de um dia gratificante de trabalho na profissão que me esforcei anos para conseguir.

João.

quinta-feira, 8 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 13 - A minha sorte

O número 13 é o meu numero da sorte e lembrando disso decidi que o tema desta carta para ti, seria este. Eu sou sortuda, fico olhando para a parede e pensando "nossa, que sorte a minha te conhecer", e querer qualquer coisa além disso já é considerado por mim, querer demais. Acho que na vida não podemos pedir as coisas, temos apenas, e já é bastante, lutar por elas. Tai uma coisa que eu nunca fiz, nunca lutei pra ter ninguém na minha vida, as pessoas que nela estão, estão por mera sorte e merecimento meu, mas eu já pedi que estivessem de outra maneira, e o meu pedido não foi realizado pelo gênio da lâmpada, o que acaba me fazendo achar que não era pra ser o que de fato não foi.
Só escrevo esta carta para agradecer mesmo. Muito obrigada por estar na minha vida e permanecer, você é uma das poucas pessoas que eu acredito ser permanente, sei que você estará do meu lado por muitos e muitos anos, e olha que talvez eu tenha motivos para achar o contrário, mas não acho. Prometo não pedir nada mais do que a sua presença, preocupação e amizade, na verdade nem essas coisas eu peço, pois são apenas coisas/sentimentos que vem, contudo eu não prometo deixar de fazer alguns comentários, que podem por obra do destino e apenas dele, vir a soar como indiretas de uma garota apaixonada.


Com carinho




Jessica Mota

Minha vida em 7 dias - Dia 04 - A música





Eu queria colocar o título de violão ou Juliett, mas achei que "A música" já engloba tudo. Hoje vi um cara passando com um violão e não pensei duas vezes, tirei várias fotos dele. Até porque não seria a minha vida se eu não falasse sobre o algo que eu mais gosto de fazer, e como eu amo tocar violão acho que essa foto veio e, hora muito boa, as minhas palavras anteriores já resumem o que eu quero dizer nesse dia.
Eis que eu não gosto só de tocar, eu gosto de criar, de fazer a minha arte, (quando falo de arte lembro do Zinho) de criar as minhas histórias, os meus acordes. Agradeço ao moço que passou por mim hoje, pois se não fosse ele, talvez eu não tivesse outra oportunidade de fotografar alguém com um violão e tenho que confessar, eu morri de vontade de ver o violão dele, parecia lindo, o meu desejo era pará-lo e dizer: Ei, se tá com pressa? Tem como tocar uma musiquinha ai? rs
Espero que venha logo a época na qual eu possa dedicar-me mais a música, já que agora não posso e tenho que estudar.





Jessica Mota

Minha vida em 7 dias - Dia 03 - A beleza discreta


Bem, antes do post em si, quero dizer que não vou postar neste projeto o rosto de ninguém que eu não conheça por questões de bom senso.

Sempre tive um olhar diferente quanto à beleza... vejo a beleza na simplicidade, sempre vi na realidade... nos pequenos detalhes colocados sem intenção.
Uma mulher que admiro por ser de uma beleza, para mim, excêntrica é a britânica Florence Welch.

Hoje no trem, no mesmo vagão que eu, entrou uma mulher na estação Perus, esta em pé na foto. Logo que ela entrou ela me chamou muito a atenção... eu achei ela linda, e para completar... muito parecida com a Florence. Decidi tirar escondido uma foto dela, mas cortei o rosto. É indelicado fazer o que fiz, por isso cortei o rosto. Essa mulher me hipnotizou... achei o estilo dela muito bonito, apesar de simples. E por ela ser simples, ela se tornou bonita. Porém tive que parar de olhar, ela percebeu o quanto eu a olhava e admirava... Infelizmente o trem encheu cada vez mais que não consegui mais vê-la. Não percebi em que estação ela desceu... mas provavelmente foi no Piqueri, afinal, é lá que as coisas sempre acontecem.... quem sabe um dia eu ainda escreva sobre isso aqui, mas hoje não.
Agora eu me pergunto... quem era essa mulher? Qual a história dela? Quantos anos ela tem? O que ela faz? Ela namora? É casada? Para onde estava indo? Trabalha? O que ela pensou quando me viu olhando para ela? Sera que já disseram que ela parece muito a Florence? Enfim... coisas que mais uma vez jamais saberei...
Pessoas excepcionais não aparecem todo dia... por isso essa anônima foi digna de uma foto para o projeto Minha vida em 7 dias. :]
Uma foto da Florence verdadeira:





João.

quarta-feira, 7 de março de 2012

Minha vida em 7 dias - Dia 3 - O céu





O céu estava tão lindo quando sai de casa que me inspirou, é claro que depois de olhar para ele eu vi varias outras coisas muito interessantes, por exemplo um menino carregando um violão e uma árvore com flores muito lindas, mas apenas tirei foto do céu.
Daqui alguns dias o verão irá acabar e o céu não mais estará assim tão lindo como hoje,  isso é muito triste, pois eu não sei se estarei aqui no próximo ano para ver o céu novamente tão perfeito, e como não sei, tentarei olhar para ele todos os dias e arrancar a beleza diferente de cada um, espero conseguir. Desejem-me sorte.




Jessica Mota

500 cartas para ela - Dia 12 - O telefonema

Que eu me lembre foi a única vez que você ligou para mim. Meu telefone tocou eu o tirei do bolso e o seu nome estava escrito na tela, então atendi surpresa, você com sua enorme educação perguntou se eu estava bem, eu disse que sim e fiz a mesma pegunta à você. O assunto que tratamos naquele telefonema não foi muito interessante, mas só o fato de você ter ligado para mim já supri todas as expectativas de assunto.

Lembro-me que você me fez uma pergunta, falando assim tão subjetivamente até parece que foi a pergunta né? Mas não foi, talvez você não se lembre do telefonema e muito menos da pergunta que fez, mas a minha resposta foi não, isso foi motivo suficiente para que o assunto acabasse e você desligasse, sinto por ter dito não, pois queria muito te ver naquele dia, mas infelizmente o sim não foi possível.

Espero te ver o quanto hoje possível. Beijos

Com carinho


Jessica Mota

500 cartas para ela - Dia 11- Aquele dia

Esta carta foi feita no dia 6/03 e está sendo postada com atraso por culpa do Cazuza que enrolou no telefone.


Estávamos no bar (como sempre) mas aquele dia era e foi diferente, bebemos, conversamos e o diferencial foi que na hora de partirmos era só você e eu indo para o mesmo lado, nunca tinha sido assim, sempre você estava acompanhada ou outrem vinha para o lado que fomos naquele dia, que inclusive sempre foi o nosso lado de ir embora, e de mais alguns, mas não sei por qual motivo as pessoas que estavam conosco naquela mesa, resolveram ir para o lado oposto ao que fomos.


A primeira sensação que eu tive, ao perceber que seríamos só nós duas, foi estranha não tem como descrever, foi um misto de sentimentos e pensamentos, mas no fundo eu só queria te dizer e fazer tudo que eu não fiz, porque na hora mesmo, deu uma super vontade de ir pra casa, uma vontade tão grande que me fez esquecer o que eu tinha para falar e fazer, ou vai ver eu não soubesse. E mesmo se eu pudesse voltar no tempo eu ainda não saberia, mas o mais difícil foi a hora do tchau. Eu olhei no fundo dos seus olhos e tentei encontrar alguma pretensão da sua parte, só que não achei nada, hoje lembrando até acho que senti um olhar de "me beija logo" quem vai dizer que não senti? Você pode até não ter dado esse olhar conscientemente, mas se eu estou dizendo que senti, então foi inconsciente. O que eu sei é que depois disso te dei um longo abraço e fiquei olhando para o foco de pedestre que estava vermelho, rezando para que ele nunca ficasse verde, pena que ele ficou e você foi embora. Depois disso fui para casa sem olhar pra trás, quis voltar, quis correr, mas apenas fui-me com um gosto inexistente da sua boca na minha.




Jessica Mota

terça-feira, 6 de março de 2012

Minha vida em 7 dias - Dia 2 - Comida da Mamãe





Todo dia eu saio de casa e antes disso a minha mãe faz questão de preparar comida pra mim, ela é uma linda mesmo. Mas hoje ela teve um compromisso mais cedo e eu comi isso que vocês estão vendo na foto, arroz com polenta, só esquentei mesmo e estava uma delícia como sempre. A comida da dona Tereza é sempre muito boa.

Hoje quero agradecer a minha mãe querida por todas as preocupações, ainda a pouco eu cheguei em casa e ela me disse:

- Você nem comeu feijão né?

Eu respondi que não, mas como ela sabia? Elas sempre sabem.

Mãe eu estou bem, e é graças a você, se tenho saúde e essa pança linda, é graças a você. Muitas vezes eu já te disse que queria morrer antes de ti, sei que é errado dizer isso, mas não consigo imaginar como eu viveria sem você nesse mesmo universo que eu. Você é a pessoa mais importante na minha vida.

Mas tu é muito teimosa, quer o bem dos seus filhos e esquece de você, tu tem que comer muié, presta atenção na sua saúde ein, quero vê-la bem, exalando saúde e graça

Muito obrigada por tudo, te amo demais.


Jessica Mota

Minha vida em 07 dias - Dia 02 - Amigo mudo


Hoje eu faltei na faculdade... não fiz nada além de trabalhar que nem um lerê lerê...
Fiquei enfornado o dia todo dentro daquele departamento, e nada lá me chamou a atenção para tirar uma foto.
Por não ter ido para São Paulo, também não vi rostos nem lugares diferentes hoje... apenas saí do serviço, peguei meu carro, fui até o mercado, comprei o almoço de amanha, e cheguei em casa. E acredite... em toda essa monotonia e simplicidade, não houve nada digno de uma foto. Quando eu cheguei em casa do serviço a lua já estava no alto... e nem ela pareceu tão bonita assim, mas foi uma coisa que me chamou a atenção. Tirei uma foto dela, mas como eu disse, ela estava tão fraca que deletei a foto. 

Quando fui para o quintal de casa fui muito bem recepcionado por esse amigo meu representado na foto! 
Isso foi digno de 2 fotos para o mesmo dia!

Esse é o Bruthus. Meu cachorro. Sim, ele é um animal... mas chego a ter mais amor por ele do que por certos seres humanos. 
O bruthus é um dos meus melhores amigos hoje em dia. Bem, ele é praticamente da família, esta conosco desde que era filhote... mal andava na época. Ele cresceu junto comigo, quando eu era criança, eu até conversava com ele, e pensava que ele entendia tudo, mas não conseguia responder porque não podia falar.
Hoje eu sei que ele não entendia nada mesmo... mas ele, mesmo sem entender nada, dedicava 100% do seu tempo para ouvir, e percebia-se felicidade dele em fazer isso.
Hoje, que cresci, mal tenho tempo para ele... passo 16 horas fora de casa todos os dias, tenho tempo só para dormir, então, sempre que chego em casa, quase de madrugada já, vou até a casinha dele para dar uma olhada... é claro, de madrugada ele não tem toda essa receptividade que tem numa tarde como essa... de noite ele me recebe sempre rosnando, como se dissesse "caralho, deixa eu dormir"! E de manha é a mesma coisa. Bem, eu faria o mesmo.
Ao ver meu cão, percebo o quão podre é a raça humana... um pobre animal irracional dedica 100% da sua vida para te agradar, mostrar que gosta de você sem nada em troca, mesmo que você brigue com ele, e até mesmo bata de vez em quando... ele esta ali, com o rabo abanando esperando ansiosamente você começar a conversar com ele palavras que ele não entende, mas faz questão de ouvir.
Cresci com ele... um grande amigo... mas sei que o tempo dele é mais curto que o meu, penso nisso todos os dias com uma tristeza muito grande de saber que há grande chance de ele ir embora antes... mas enquanto ele está comigo, faço questão de todos os dias de madrugada ir ver como ele está, mesmo que ele solte uns palavrões na língua de cachorros.

Neste dia, vou quebrar a proposta do projeto de 1 foto por dia... vou postar mais uma aqui em baixo, uma outra amiga minha, que chegou antes do Bruthus... ela era marrom, o tempo a deixou quase branca! mas como eu disse, infelizmente o tempo deles aqui é mais curto... :'[

1997 - 2008
João.

Jessica Mota Fernandes,

Não esqueça de tratar os peixes ao final da tela.

Grato, João.

(post só para demonstrar minha saudade da minha amiga blogueira)

Minha vida em 07 dias - Dia 01 - Estação da Luz


Tirei esta foto hoje, às 22:45. Para quem não sabe, esta é a estação da Luz, uma das estações mais conturbadas da CPTM, toda inspirada no estilo da Bella Epoque, uma das estações que eu mais odeio, mas também é um lugar onde tenho rápidas conversas com uma grande amiga todos os dias.
Um ponto de encontro sem marcação, onde você nunca sabe quem pode encontrar.

Não pude evitar escrever sobre isso de novo...

Para dar início a esta postagem, começo quebrando uma promessa que fiz no meu último texto (não podia ser diferente)(pretendo que este seja o único post desse projeto nesse estilo)

Na verdade, eu havia tirado uma foto de outra estação para representar este 1º dia do projeto, mas decidi colocar esta.
A estação da Luz recorda um sentimento muito intenso, muito forte, ressuscita uma esperança morta, me faz  lembrar de algo que nunca aconteceu, em uma noite qualquer de Dezembro.
Foi lá que pela penúltima vez encontrei com o tal do sentimento platônico. Decidi personificar este sentimento... conclui que não são os sentimentos que geram sofrimento, apesar de o próprio sofrimento ser um sentimento, mas sim, as pessoas. O que senti, foi muito mais que platônico, não se nomeia.
A estação da Luz traz memórias de acontecimentos que jamais ocorreram e dos quais tenho saudade.
Agora estou fadado a sempre esperar que o penúltimo encontro aconteça de novo, fadado a sempre que passar por ali, ter minhas lembranças inventadas, o beijo que jamais acontecerá.
A outra estação que tirei foto? Não vou revelar, pois lembranças de coisas que nunca ocorreram, não devem ter fotos de recordação.

Hoje conheci uma menina tão linda, tão simpática, tão... sei lá, que se eu não fosse parecer um completo idiota e tarado eu pediria para tirar uma foto dela e colocar aqui para estrear o projeto. Espero pelo menos que sejamos amigos... que sabe, sou tão sortudo, não é... :]


João

segunda-feira, 5 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 10 - Que seja sempre assim

Boa noite garota linda, hoje não lhe escreverei uma carta grande, mas tentarei distrair minha paixão para que todas as palavras sejam apenas de amor.


Passei indiretamente contigo momentos muito intensos e tensos. Graças a esses momentos a aproximação se fez e a amizade veio. Eu sempre desconfiei de algo, e por mais do desconfiar estava eu nula, fazia questão de não dar na cara que eu sabia e também fazia de tudo para não perguntar nada, confesso que naqueles dia ainda não haviam pretensões, mas elas estavam nascendo.

Independente do que venha a acontecer...


Eu só quero que os olhares sejam os mesmos, que o meu sentimento seja sempre assim tão puro e que você me trate até o fim desse jeito, com tanto carinho.







Jessica Mota

Minha vida em 7 dias - Dia 1 - O caos




Como meu primeiro dia no projeto quero começar dizendo que adorei a ideia do João, achei o projeto legal na teoria e acabei por achar magnífico na prática. É completamente estranho e surpreendente o jeito que esse projeto trabalha na gente. De manhã eu estava fazendo uma atividade aleatória e tirei uma foto, então pensei: Escreverei sobre isso. Sim claro, e é sobre isso que vou escrever, AAAATÁ, o sol foi-se embora e quando eu estava vindo para casa me senti atenta, atenta de um jeito que nunca estive antes, prestava atenção em cada passo dado por cada pessoa que estava ao meu redor e olha que não eram poucas. Escreverei sobre elas.


É impressionante o tanto de pessoas que passam por nós todos os dias. É gente indo, gente vindo, subindo descendo, é tanta gente que chega até a me assustar. Eu fico imaginando: Será que se eu tropeçar vão me pisotear? Eu tenho quase certeza que sim, mas não quero testar para que esse quase vire absoluto.

Eu já tive vontade de conversar com uma pessoa diferente por dia, no ônibus ou na rua e fazer algumas perguntas à elas, como um projeto, então eu colocaria aqui no Ecúmeno. Por medo acabei não praticando essa ideia, mas ainda assim tenho um gosto muito grande em conversar com completos desconhecidos, é uma sensação inédita contar algo para alguém que você tem certeza que não verá no dia seguinte.

O assunto de hoje é tão geral que me deixa perdida, ultimamente eu passo pelo Terminal Barra Funda todos os dias por volta das 19hrs, e a essa hora aquilo está um CAOS, mas o mais legal é parar e olhar como as pessoas correm desesperadas, elas chamam aquilo de andar, só que eu acho que tá mais pra uma corrida desesperada por comida, pois se você olhar bem na face daqueles indivíduos, perceberá que estão todos morrendo de fome, e eu seu disso porque hoje eu era uma, uma das que almoçaram e ficaram a tarde inteira sem comer mais nada, pois é.

É legal de observar também as pessoas com fone de ouvido, a maioria apenas cantam, mas algumas estão bem longe dali, os vendedores de amendoim tentam em um, tentam em outro e acabam por desistir de vender os dois últimos por 1 real, hoje eu que estava morrendo de fome a essa hora, estava apenas a observar, e era uma dos loucos com fone de ouvido que mal davam bola para os vendedores. No terminal também tem aquelas que se fazem de ignorante e furam a fila do ônibus, as vezes dá uma vontade de falar umas boas, mas como não foi na minha frente que aquela maluca entrou, eu nem falei nada. E pra finalizar, o acontecimento mais engraçado do dia, é claro do dia de hoje, porque tudo isso aconteceu hoje em no máximo 20 minutos. Eu estava olhando para um Japonês que aparentemente estava perdido, e ao vê-lo se aproximando de mim eu tive certeza que aquele japa estava perdido, então ele chegou mais perto, olhou no fundo dos meus olhos e perguntou do jeito dele, isso: Tãcsi? Claro que eu não entendi nada e balancei a cabeça que não, mas depois de 3 segundos tudo ficou claro, pena que era tarde e ele já tinha seguido seu rumo. Conclusão: Ele era gringo e só queria saber onde pegar um táxi, espero que ele esteja bem e seguro, desculpa não ter te ajudado japa. Aguardo os acontecimentos de amanhã.


Jessica Mota

domingo, 4 de março de 2012

Projeto: Minha vida em 7 dias [FINALIZADO]


Dia 1 – O caos – by Jessica
Dia 1 – Estação da Luz – by João
Dia 2 – Comida da Mamãe – by Jessica
Dia 2 – Amigo mudo – by João
Dia 3 – O céu – by Jessica
Dia 3 – Beleza discreta – by João
Dia 4 – A música – by Jessica
Dia 4 – Leite com Nescau – by João
Dia 5 – Não sou conduzido, conduzo – by Jessica
Dia 5 – Ecúmeno – by João
Dia 6 – A Francesa – by Jessica
Dia 6 – A Vida – by João
Dia 7 – Sou aquilo que tenho de bom – by Jessica
Dia 7 – Um novo membro da família – by João



Paralelo ao projeto da Jeh, pensei em um novo projeto que começarei, se tudo der certo, na segunda-feira, e ficaria muito feliz se ela também participasse aqui comigo e que os leitores também participassem, se quisessem , deste projeto em seus blogs.
Enfim, o Blog ecúmeno trata muito de sentimentos, verdades, aflições, segredos escritos explicitamente... é um blog de reflexão do autor e do leitor dos textos, um desabafo em palavras não ditas, mas sim escritas.
Que tal aplicarmos esta ideologia em 7 acontecimentos em 7 dias seguidos?
A proposta do projeto é em 7 dias o participante tirar uma foto de alguma coisa, acontecimento, lugar, enfim, do que ele quiser tirar e postar no seu blog. Logo depois, escrever sobre aquilo, o que quiser, o que desejar.
Deste modo colocaríamos 7 dias de nossas vidas em discussão. O que acontece em 7 dias? Tudo pode acontecer... ou quem sabe nada! E se alguma coisa excepcional acontecer? E se alguma coisa te lembrar alguém? Um lugar trazer-lhe uma recordação triste? ou feliz? Saberemos se você postar no projeto Minha vida em 7 dias!

João.