quarta-feira, 7 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 11- Aquele dia

Esta carta foi feita no dia 6/03 e está sendo postada com atraso por culpa do Cazuza que enrolou no telefone.


Estávamos no bar (como sempre) mas aquele dia era e foi diferente, bebemos, conversamos e o diferencial foi que na hora de partirmos era só você e eu indo para o mesmo lado, nunca tinha sido assim, sempre você estava acompanhada ou outrem vinha para o lado que fomos naquele dia, que inclusive sempre foi o nosso lado de ir embora, e de mais alguns, mas não sei por qual motivo as pessoas que estavam conosco naquela mesa, resolveram ir para o lado oposto ao que fomos.


A primeira sensação que eu tive, ao perceber que seríamos só nós duas, foi estranha não tem como descrever, foi um misto de sentimentos e pensamentos, mas no fundo eu só queria te dizer e fazer tudo que eu não fiz, porque na hora mesmo, deu uma super vontade de ir pra casa, uma vontade tão grande que me fez esquecer o que eu tinha para falar e fazer, ou vai ver eu não soubesse. E mesmo se eu pudesse voltar no tempo eu ainda não saberia, mas o mais difícil foi a hora do tchau. Eu olhei no fundo dos seus olhos e tentei encontrar alguma pretensão da sua parte, só que não achei nada, hoje lembrando até acho que senti um olhar de "me beija logo" quem vai dizer que não senti? Você pode até não ter dado esse olhar conscientemente, mas se eu estou dizendo que senti, então foi inconsciente. O que eu sei é que depois disso te dei um longo abraço e fiquei olhando para o foco de pedestre que estava vermelho, rezando para que ele nunca ficasse verde, pena que ele ficou e você foi embora. Depois disso fui para casa sem olhar pra trás, quis voltar, quis correr, mas apenas fui-me com um gosto inexistente da sua boca na minha.




Jessica Mota

2 comentários:

  1. Um acontecimento idêntico à esse me inspirou para escrever a música "verdade negada"... mas comigo esse encontro foi no trem... na estação da luz, perguntei "em que sentido vc pega o trem?", respondeu "sentido francisco morato". Senti isso "A primeira sensação que eu tive, ao perceber que seríamos só nós duas, foi estranha não tem como descrever, foi um misto de sentimentos e pensamentos, mas no fundo eu só queria te dizer e fazer tudo que eu não fiz, porque na hora mesmo, deu uma super vontade de ir pra casa", só não senti a vontade de ir pra casa... eu queria que aquela viagem de trem durasse por muito e muito tempo... pena que a estação chegou... :/

    ResponderExcluir
  2. Entendo, ao reler a carta eu lembrei da música sabia? mas não imaginei que tivesse sido assim como contou agora. Que bom que ela foi embora, ou a música nunca existiria AHAHA, talvez existiriam outras, mas como saber?

    ResponderExcluir

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado