quarta-feira, 14 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 19 - Eu gosto assim

Querida N.P

Todos os dias eu passo o dia inteiro pensando no que escrever, confesso que as vezes penso para quem, penso em escrever para outrem e hoje pensei mais ainda pois senti um sentimento para comigo muito especial, até pensei em dar uma chance à ele, porém eu sempre penso e nunca dou, quem sabe no próximo pensar, ou no outro.
Hoje te escrevo sobre o quanto eu gosto de amar quem não me ama, não que você não me ame. Não é brincadeira, infelizmente talvez eu realmente goste de ser ignorada, não que você me ignore, até porque não existe outra explicação pra esse meu gostar descontrolado sem tentativas.
Uma vez eu me apaixonei por um garoto super mongo, que eu não sei se ele não sabia ou se ele fingia não saber que eu era afim dele, mas talvez pelo fato dele ser tão avoado, ele nem soubesse. Me lembro que depois de eu ter me desapaixonado, estava no ônibus há uns dois anos atrás e pensando: Agora preciso de uma nova paixão não recíproca, percebe a anormalidade disso? Eu deveria procurar um amor correspondido ou não procurar nada, mas... Não sei, talvez seja um vício.
Uma outra vez, há um bom tempo atrás, me apaixonei por uma garota e só quando ela botou fim em tudo, ou um pouco antes disso, quando eu percebi que estava acabando, eu quis, eu quis aquilo porque estava perdendo, quis pois eu não podia mais ter, infelizmente eu não mais tive, eu queria aquele amor que ela estava sentindo por outra pessoa, naquele instante percebi que eu não era mais o centro da sua paixão, então eu quis.
Queria concluir esta carta genialmente, mas não tenho conclusões para isso, lhe ponho à mesa a fórmula para me conquistar, me ignore, mas tu já me conquistou então... se não quer nada, além de amizade comigo, me dê atenção. Boa noite.

Com carinho

Jessica Mota

2 comentários:

  1. "Agora preciso de uma nova paixão não recíproca" Euri. kkkkkkkkkkkkkkkkkk Ainda bem que vc esqueceu a cabeça ambulante kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk É, é tão estranho nosso tropismo a paixões não correspondidas. Quando eu tive uma paixão onde eu era o não correspondente... foi tão sem graça...! kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, sempre é sem graça USHAUHSAUHSA

    ResponderExcluir

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado