sábado, 24 de março de 2012

500 cartas para ela - Dia 28 - Do que eu pensei

Querida N.P

Hoje indo do terminal até o cursinho pensei em algo para te escrever, porém eu havia esquecido sobre o que eu pensava até a décima palavra dessa frase.
Lembrei-me que eu sonhava em ser feliz com base no amor, no meu amor recíproco, pensava em ser feliz apoiando-me em uma paixão avassaladora. Mas nesse exato momento em que eu pensava, perdi esta pretensão. Não quero mais viver sonhando com a possibilidade de que a qualquer momento em que eu estiver menos esperando, aparecerá a pessoa certa para mim. Não acredito mais na existência da pessoa certa, ela nunca será a certa até o momento em que eu quiser que ela seja.
O fato é que eu nunca quero tentar fazer de ninguém a pessoa certa e então entro em confusão, se não existe a pessoa certa e eu não quero tentar fazer de qualquer alguém a pessoa certa, o que resta para mim? Me resta a pessoa errada e talvez ela seja a certa, mas eu não faço a menor ideia de quem seja ela, na verdade a gente nunca sabe né. Talvez essa pessoa seja você, talvez alguém conhecido ou  muito provavelmente seja outra pessoa, pessoa a quem eu desconheço e só conhecerei quando eu estiver realmente pronta. Só não me pergunte se já estou, pois isso é muito difícil de se responder. Mas estou aqui tá? Boa sexta-feira.


Com carinho
Jessica Mota

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado