terça-feira, 10 de abril de 2012

500 cartas para ela - Dia 46 - Quando te vejo

Querida N.P

Hoje na aula de biologia o meu professor estava falando sobre as angiospermas e disse que N.P significava Núcleo Polar, eu ri tanto, ele nem sabe o que significa é quer ensinar. kkkkk. Parei.

Ei, sabia que te ver me da forças para continuar o projeto? Pois é, me sinto renovada, os assuntos voltam, a paixão se fortalece e isso faz com que as minhas palavras saiam mais naturalmente, escrevo no ônibus, escrevo na rua, depois de te ver qualquer coisa me traz a inspiração, tudo é inspirador. É tanta coisa para escrever, é tanta coisa para dizer que tudo isso acaba sendo nada, de tanta coisa que é, acaba sendo muito para a possibilidade do ser externado. Chega a ser sufocante, ideias me vêm em momento inoportunos, as vezes acabo as perdendo, outras vezes anoto o pensamento em algum canto do caderno e nunca mais o vejo, mas na maioria dos instantes os pensamentos apaixonados e filosóficos aparecem e eu viajo neles, sonho acordada e depois simplesmente esqueço de tudo que eu havia pensado, confesso que assim fica difícil. Espero que esse meu déficit de atenção se amenize para que as minhas cartas futuras sejam melhores, enquanto isso não acontece, tomara que você esteja satisfeita com estas. Tenha uma ótima noite e durma bem.

Com amor,
Jessica Mota

2 comentários:

  1. Li quase todas as cartas... e devo dizer que esse é amor alcoolatra!

    ResponderExcluir
  2. alcoolatra? SUAHUSHAUS, não tenho culpa se só encontro ela no bar AHAHAHA'

    ResponderExcluir

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado