quinta-feira, 12 de abril de 2012

500 cartas para ela - Dia 48 - É realmente muita coisa se fosse para qualquer pessoa, mas...

Querida N.P

... Como é para você, ainda é pouco.

Quarenta e oito cartas, umas com mais paixão, outras com mais amizade, mas todas com amor. Será que você merece tudo isso? Com certeza merece mais, conheço alguém que concordaria comigo, alguém que te deu muito, alguém que sabia e sabe o quanto você é especial. Me sinto envergonhada por falar dessa pessoa nesse projeto, deveria sentir-me? Como não estou falando mentiras acho que não deveria. Essa pessoa te deu tudo de melhor que ela poderia te dar e você deu para ela enquanto pode, não sei porque estou falando isso, aaa porque o assunto da carta é o quanto você merece mais. Longe de mim dizer que você merece mais do que ela, muito pelo contrário, ela estava no ponto do seu merecimento. Mas já que toquei no assunto, acho que ela é o único motivo que me faz achar esse sentimento errado e indigno de ser vivido. Aiai, mas eu concordo que 48 cartas são muitas cartas, quantas palavras eu já devo ter escrito pra você? Várias né? E saiba que até as piores foram com amor, por mais que não tenham sido de coração.
As vezes eu acho que o nome do projeto é: 500 tentativas de te conquistá-la, rs, seria no mínimo engraçado se fosse né? Mas vez e outra eu aparento escrever como se fossem realmente tentativas, flechas ao alvo as quais eu acerto algumas e erro a maioria, mas a minha intenção não é acertar, só quero me aproximar, necessito ficar próxima ao alvo, agora o porque não te interessa saber, não por hora, mas está óbvio.
Sabe... Eu queria te mandar uma carta ou outra por correspondência, mas não sei o seu endereço. Imagina que lindo se você recebesse uma carta e uma rosa vermelha? Não sei se seria adequado, só acho injusto você não poder chegar na sua mãe, quando ela perguntar quem mandou, dizendo que foi uma amiga sua que é apaixonada por você, certo que você pode até dizer( o que não fará ) mas a reação dela não será boa, ela não reagiria assim como se fosse um homem ao te dar. Eu nunca quis ser um homem, mas fico pensando no que mudaria se eu tivesse nascido com esse sexo, será que eu teria mais chance? Não sei porque, mas acho que sim (suspiro). A flor fica como promessa, mandarei. E será no dia mais especial ou num dos... Ah! Me passa o seu endereço? Fiquemos assim, se você me passar eu envio e se você não me passar eu descubro, rs. Boa Noite.

Com amor,
Jessica Mota

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado