domingo, 10 de junho de 2012

No silêncio da noite
É outono
Como esse frio do crepúsculo pode ser tão barulhento?

Estou só
A noite toma forma
O frio toma forma
Um clube secreto só meu
Eu, eu mesmo e eu, a noite e o frio.

Em dias em que o inanimado tem forma
Não são necessárias palavras para se expressar

O frio faz questão de tocar seu corpo e lhe mostrar que você ainda ferve
A noite mostra seu rosto belo para lhe mostrar que você ainda sente algo

A auto-apatia aparece, mas não prevalece...

A natureza sempre tem um jeito de mostrar a você que não esta sozinho.
E o que realmente vale, é aquilo que se sente.

João.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado