quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Você não se acha bonita o suficiente, mas eu te acho linda
Você odeia o seu cabelo perfeito, e eu adoro
Seus olhos são dois lagos de água cristalina
Sua pele coberta por neve quente

Me surpreendo quando você me acha engraçado, porque ninguém acha
Ou quando você pede para eu te avisar se cheguei bem em casa, porque ninguém se preocupa

Nossas conversas intermináveis
Nossas risadas sinceras
Nossos dias alegres
Nossa amizade

Nossa amizade que me faz querer voltar
Voltar para antes de te conhecer, só para não ter que passar cada dia pensando...

E passo cada dia pensando
Que gosto tanto de você

Eu passei 6 meses pensando em que tudo o que o amor faz é... destruir, machucar e queimar
Mas em uma segunda-feira, em uma sala movimentada... eu vi tudo começar de novo.


JOÃO.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

(te) Conto - Acordo cedo.

Ultimamente eu tenho colocado meu celular para despertar na hora de dormir e tenho acordado sozinha. Lá pelas oito horas da noite ele desperta, e olha que eu não aperto o botão de espera, não adio, não procrastino nem postergo. Vou direto para a cama e pego logo no sono. Para acordar é mais simples ainda, lá pelas 5:30 eu já tô de pé e sem nenhum sono aparente. Vivo um dia feliz acordando cedo e vendo o sol nascer, isso me deixa tão contente.


Jé? É! Çica Mota

Amaria a Maria?


O nome dela? Maria.
Fiquei pensando como a amaria.
Maria.
Pobre Maria, pensava em mim todos os dias...
E eu pensando que não poderia amar uma Maria, pelo menos não a amaria, não no futuro do pretérito, não com toda essa aliteração.
Ei Maria, bem que você poderia, acho até que deveria, mudar seu nome pra Talia. Dai tudo vai dar certo. Só que quase.

Amo você meu bem.


Jé? É! Çica Mota

domingo, 9 de setembro de 2012

Bem...

É uma droga tentar escrever sobre amor quando vc se encontra em um estado de qse total apatia.

#desabafo
:/

João

Como se fosse um livro.

No silêncio desta noite escutei meu coração batendo
Como se fossem passos pela casa
Não era você, só um sentimento materializado quase chegando
Comecei a revirar minha memória atrás de uma lembrança que não me fizesse sofrer
Mas não encontrei nada além de você

Então me ame, me ame... me ame como se fosse uma história de um livro
Eu te encontraria em um ponto de ônibus durante uma chuva
E nos beijaríamos como se fosse um capítulo final

Mas se isso fosse um livro... você estaria aqui agora.


JOÃO.

domingo, 2 de setembro de 2012

A hora de dormir tem sido a minha preferida

Acordo, vou até o banheiro e lavo o rosto.
Olho no espelho e não tenho certeza se gosto do que vejo
Me visto e saio para a rua.

Para fazer de maneira metódica involuntária o que faço todo santo dia.

O sol que não posso aproveitar da maneira que quero bate em meu rosto e esquenta o sangue do meu rosto durante alguns segundos até que a lage de um prédio nos separe.

8 horas enclausurado
10 minutos de caminhada até a estação de trem
56 minutos de viagem sobre os trilhos, com pessoas diferentes, no mesmo lugar, partilhando do mesmo tédio.

Mais 4 horas com o rosto afundado em livros... que talvez algum dia me levem a um futuro um pouco mais próspero.

Tudo cronometrado, tudo contado, toda vontade suprimida.

Chego em casa, olho no espelho... e não sei o que vejo.
Hoje tenho 130 anos, isso não estava nos meus planos.

Então é a hora de dormir...
Fecho meus olhos, e desligo. Acordo em outro mundo, onde posso fazer o que eu quero durante algumas horas até que o pesadelo de acordar recomece.
Me deixe dormir, me deixe ficar aqui

JOÃO.