sábado, 1 de dezembro de 2012

Só pra, se amanhã eu não estiver mais aqui, você saber o quanto eu te quis

Hoje no banheiro eu quase morri, assim como estou quase morrendo todos os dias. Já te disse... Eu já sabia: Vou morrer de amor.
Eu chamo por você todas as noites, na surdina, na calada da madrugada, Sussurro dormindo.
Preciso gritar e preciso mais ainda de você aqui.

Por favor, não vou me humilhar pelo seu amor, não vou. Mas por favor, olhe no fundo dos meus olhos e me diga:

Que motivos têm pra dar errado?

Talvez muitos...

Se eu morrer, ou for embora... Saiba que eu te quis, mais do que jamais eu quis outra pessoa.

Com amor,
Jessica Mota

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado