sábado, 26 de janeiro de 2013

Enquanto ela dorme

É na madrugada que eu busco minha paz.
Busco minha paz.

É entre a claridade que brota da escuridão
Que retiro esperança.
Eu creio.

Quero poder fazê-la feliz por toda uma vida
Quero abraçar o seu coração
Quero cuidar dele e dela

A moela.

Enquanto ela dorme, eu sussurro em seu ouvido
Digo: bonito. Palavras de amor
Digo: sincero. Palavras de amor
Digo: contente. Palavras de amor

Te quero
Te espero
Pra sempre
Comigo

E em 2013 já é bem mais fácil.
Por favor senhor, ajude-me! Dê-me forças para aguentar o peso da coragem. Não me dê coragem. Só quando eu for capaz de adquiri-la... É que tudo vai ficar bem.
Perdoe-me, meu amor. Perdoe-me por eu dizer que posso fugir a qualquer instante, mas é que eu quero muito estar aqui, entende? Tenho tanto medo de fugir, que quero deixar bem claro, para mim, que pode acontecer. Mas que fique claro, pra você, que não vai. E que eu não vou. E que sempre estarei ao seu lado. Te apoiando, te amando... Torcendo por você e por sua vida, para que seja maravilhosa e do jeito que planejou. Estarei do seu lado, também, para que se tudo sair dos trilho, eu possa te dizer que é assim mesmo. E que se não há mais trilhos é porque um novo caminha será criado em terra.

Fique em paz.

Com amor,
Jessica Mota

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado