sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Masturbação Mental - Dia 1 - O bom, o ruim e o importante coexistem


Pois tudo que é bom é também ruim e importante. Peguemos como exemplo um amigo, uma tida amizade. Vocês têm desavenças e você não se considera "o errado", não considera que a culpa da discussão seja sua. Com isso, não corre atrás da reconciliação. Logo, a ausência de seu amigo é boa, ruim e importante. A ausência é boa para que ambos botem a cabeça no lugar, para que pensem na importância de um para o outro. A ausência é ruim, pois dá saudade, faz sentir a falta, a dor da perda para sempre. A ausência é importante para que haja uma reaproximação, lenta ou rápida.
Tudo que é bom é também ruim e importante.
Peguemos um relacionamento amoroso, dois namorados. Eles se amam, se querem, se desejam. Um relacionamento a dois é bom, é ruim e importante. É bom porque aprendemos a ser menos egoístas, deve se pensar na felicidade do outro, em suas necessidades. É ruim porque se vive uma vida muito fechada, cada um com seus conceitos e com os conceitos do outro, ignorando, muitas vezes, o conceito do mundo a sua volta, dos seus pais, dos seus irmãos, dos seus amigos. E é importante para que haja aprendizado sobre as coisas boas e ruins.

Se pensarmos bem, tudo pode ser importante por nos trazer aprendizados. E tudo que nos traz aprendizados é bom. Mas se aprendemos o que quer que seja é porque tiramos uma lição de algo ruim. Podemos tirar o bom e o ruim de todas as coisas. Pois eles coexistem. E tudo é importante para o nosso crescimento. Você sofre por amor? Isso é bom, é ruim e importante. Você foi condenado a 16 anos de prisão? Isso é bom, é ruim e importante. Você está feliz? Preocupado? Ansioso? Grato? Isso tudo é bom, ruim e importante.

Não pense só no bom das coisas, pense também no ruim. É importante.

2 comentários:

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado