quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Masturbação Mental - Dia 7 - Para mais amor balance o frasco

Foi lá longe, na casa em que vivia uma menina bonita e superficialmente odiável, realmente amável e adorável, que aconteceu. Mas é que ela tinha uns problemas: Esquecia as coisas e era um tanto retardada. Ao menos era o que diziam os Norminhos, nome que foi dado pela outra lá.
Em seu quarto, local no qual toda a pequena história ocorre, foi onde também morreu todo o ódio sentido. O ódio nasceu por causa da quebra do pote do sono. Da violação. Não era para passar a fronteira. Tinha um quadrado em volta, feito de papel sulfite inicialmente branco, porém pintado com lápis de cor vermelho, sua cor favorita.
A violação do frasco foi cometida pela irmã gordinha, que em um ato de estrema curiosidade, e mais, abriu o potinho e viu tudinho. Viu sim, viu todo o segredo contido naquele vidro transparente. Era transparente, tá. Mas num dava pra ver não. Não assim de longe e nem de pertinho. O pote guardava o sono, tinha pequenos papeizinhos dentro, continha segredos e arroz. Por fora parecia vazio. Só dava pra ver mesmo se violado o lacre. Claro, o lacre. É óbvio que havia um lavre. A menina bonita, toda noite após colocar seu sono e seus segredos dentro do vidro, o lacrava com o seu super lacrador de potes.
Eis que a irmã gordinha o abriu. A desculpa dela, para não morrer esfaqueada pela menina bonita, foi que tinha um papel em cima e que tava escrito: Para o meu amor, balance o frasco. Ela disse ter achado ser um presente. Balançou e quando ouviu o som do arroz, quis abrir pra ver o dispositivo mágico que ocasionava aquele barulho. O fato é que o problema não foi só a violação, foi também a quebra. A irmã gordinha tinha acabado de devorar um frango assado, sem garfeamento e faqueamento. Foi direto com as unhas e com os dentes. Por causa da gordura, não lavada, o pote deslizou de suas mãos bem na hora que ela ia tampa-lo. E houve estilhaço pra tudo quanto é lado.
A irmã gordinha não foi morta, ou matada. E a menina bonita teve que esperar sua mãe comprar mais palmito, para que usasse o vidro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado