segunda-feira, 4 de março de 2013

Masturbação Mental - Dia 12 - Muita expectativa pra pouca realidade?

A frase acima foi ela quem disse após um beijo avassalador. Foi foda! 

Língua, língua, línguas. Ela é tão linda... A tarde inteira dada para que, enfim, a noite pudesse acontecer. 
Entreguei-lhe, ela gostou. Jogamos sinuca, o meu time ganhou. Quis consola-la, mas não podia. Ela não me pertencia... E nem queria.
Bebeu e eu nem um gole sequer, permaneci sóbria, ou como quiserem chamar meu estado "normal". 
O fato é que tive o que quis, porém não tive conclusão sobre o ocorrido. 
Talvez se eu pudesse voltar, teria feito diferente. Se bem que... Mais coisa alguma poderia ser feita por mim. Era a vez dela e ela nada fez. Que pena.  Ou não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado