domingo, 22 de setembro de 2013

O dia em que ela me matou

Ninguém deveria ter o direito de fazer isso com ninguém. E por mais do meu amor, ela fez.
Mal sabes que eu ainda choro e me despedaço.
Eu não queria ter o direito de resposta, sei que ela já me apagou completamente de sua vida e não acho que a solução seja um pedido de desculpas. É egoísmo meu querer que ela não sinta ódio de mim, mas não posso negar que queria sim ter a oportunidade de lhe dizer que sempre quis seu bem e sempre vou querer.

por ela:

"Tudo que estava fora do lugar
como num passe de mágica,
está voltando para onde NUNCA deveria de ter saído.

É incrível como as coisas acontecem tão simplesmente, em seu próprio ritmo.
É como se nada do que eu acreditei ter acontecido fosse real agora.
Ou fosse apenas um pesadelo.

Me sinto usada agora.
Depois de todas as vezes que me jogou as coisas na cara,
agora simplesmente se vira para o lado oposto e veste tua máscara,
acreditando na fantasia de seu mundo perfeito,
ao lado da pessoa que "lindamente"
você coloca no pedestal,
és na verdade seu oposto
Enfim

...

Tola, eu.
Vi toda as tragédias diante dos olhos
mas acreditei ser diferente.
Ora, ora,
criatura tão exportadora de amor,
mas que na verdade é uma criança
no corpo de um adulto.
Cheia de jogos e brincadeiras,
quis cativar,
conseguiu.

Foi covarde pelas consequências,
abandonou e machucou.
Feriu a quem te queria bem e perto,
se agarrou a ilusão de alguém que é o oposto do que se diz ser.
E espero que dessa ilusão consiga tudo que sempre quis:
tê-la nos braços e fazê-la tua.
E então verás do que sempre avisei-te:
estará abraçando o vazio, ou o caco de vidro.
Vai se machucar, quebrar a cara.
Mas será tarde de mais

Vá embora, leve tudo,
eu não te quero mais nem num reflexo
Sua voz me enjoa, sua presença me enoja
Pro inferno você
Fui sincera até onde pude,
mas você não aguenta verdades.

Se iluda, sofra,
continue enchendo a cara
Depois faça uma música
Invente mais uma fantasia."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado