sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

O diário de um banana - Destino quem?

Muitas coisas tem se esvanecido de mim... é como se eu fosse um réptil qualquer e estivesse trocando de pele, como se cada coisa que esvanece fosse um tiquinho de energia vazando pelas pontas dos meus dedos. Estou mudando. A mudança pela qual estou passando às vezes me assusta, estou me tornando cético. Não da pra acreditar mais nas coisas sem provas. Não faço mais ondas de pensamentos para conseguir as coisas, não acredito mais em certas simpatias, esse ano nem escrevi minha tradicional cartinha de acontecimentos ruins para queima-la na hora da virada de ano. Porque? Não acredito. Ou não consiga mais acreditar. Eu acho que era mais feliz quando eu acreditava nessas coisas de "energia do universo". Acho que nem mais em destino eu acredito. Ultimamente essa coisa de destino tem parecido tão ridícula pra mim. Ultimamente parece que tudo o que acontece é resultado única e exclusivamente do meu esforço, sem um pingo de energia universal no meio disso tudo. Não, não estou infeliz. Estou apenas cético demais. As vezes ser cético demais pode parecer um pouco pessimista. Pessimismo é outra coisa que não me considero, sou realista. Porque estou me tornando assim? Ainda me lembro de como era quando eu acreditava no destino, como eu achava que a vida fazia certas coisas acontecerem ou colocava pessoas certas na minha... por algum motivo especial. A vida colocou pessoas boas em minha vida e algumas delas ela tirou tão rápido como pôs. Desejei tão intensamente certas coisas, do fundo do meu coração e elas simplesmente não acontecerem e nem sequer deram sinal que poderiam acontecer. Talvez seja isso. Destino, você só me decepciona. O que você faz com um amigo que te decepciona? Não acredita mais nele. Não acredito mais em você e agora estou a mercê da vida... A mercê do desconhecido. Bem... quando eu ainda acreditava em você eu conseguia pelo menos ser menos realista.

Att.

João.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado