quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

O diário de uma banana - Paranóia

Será que ninguém jamais vai me entender nessa vida?
Eu acho que não. Noite passada mal consegui dormir por ficar pensando na minha vida e nas pessoas que fazem parte dela.
Para que? É mais fácil deixar tudo acontecer naturalmente.
Mas eu sou um daqueles melodramáticos idiotas, neurótico até a última gota de sangue, então tenho que refletir cada palavra que sai da minha boca e cada coisa que minhas mãos vão fazer.
Pensei que eu deveria ir no psicólogo para analisar meus pensamentos, mas ele diria que é falta de namoro. Então fui direto ao ponto, então ela disse que reclamo de tudo e sou um chato.
As vezes eu me dou sustos, as vezes penso em coisas até a cabeça doer, acho que estou pirando...

uaysuy oasjs lsja yhu yhu yeha yaha!


João Augusto, digo, Gustavo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado