terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

O diário de um banana - Não posso ser responsável por coisas que fogem do meu controle.

Sábado foi um dos dias mais felizes da minha vida. E sim, estive um longo tempo pensando em uma pessoa que desde o início eu sabia que não estaria lá. E sim, eu sabia que essa pessoa queria estar lá. Eu queria que essa pessoa estivesse lá. Não estava.

Ouvi muitos comentários sobre você. Comentários que diziam que você era uma pessoa portadora de certos sentimentos: Interesse não recíproco e inveja por exemplo. EU NÃO QUIS ACREDITAR.
Não quis acreditar porque você foi uma das únicas pessoas que me estenderam a mão numa das fases mais conturbadas dos últimos quatro anos.

Desculpe, eu não tinha poder algum para fazer com que você estivesse lá. Juro... cogitei seu nome. Mas quem sou eu... que poderes tenho eu? Infelizmente nenhum.

É claro, um dia tão especial não poderia ficar sem uma lembrança. Por isso que fiz cartões em comemoração do dia. Fiz questão de me certificar que eles chegariam às pessoas que não estariam lá no dia mas que eu queria que estivessem. Certifiquei-me que um deles chegasse até você. Quando te avisei que eu estava enviando, fui pego de surpresa por uma aparente falta de interesse (eu escrevi aparente, não disse que foi uma explicita falta de interesse), e nada me chateia mais do que falta de interesse pelas coisas que faço em prol de agradar os outros. Além da falta de interesse, um ligeiro comentário pela ausência do convite para participar daquela noite. Eu digo: você não foi a única pessoa que se queixou disso para mim. Leia de novo o que esta em negrito. E a alegria pela minha lembrança??? Um obrigado talvez? Um "gostei da mensagem" quem sabe? Nada.
 Não quero acreditar no que ouvi sobre você. Não quero acreditar que você é uma pessoa capaz de sentir certos sentimentos.
CHEGA! NÃO QUERO MAIS IMAGINAR QUE AS PESSOAS SÃO PERFEITAS. NÃO QUERO COLOCAR MAIS NINGUÉM EM UM PEDESTAL, POIS NINGUÉM FAZ QUESTÃO DE FICAR EM CIMA DOS MEUS PEDESTAIS.
Não quero matar meus heróis... mas eles estão morrendo um a um... Quem eu vou admirar???
Você era, ou melhor, é minha última esperança. Prove-me que estou errado em pensar que você não se importa com o pedestal.

JOÃO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos gratos pelo seu comentário, comente sempre, isso nos ajuda a saber nosso progresso na escrita.

Obrigado